Início > Berlim, Guerras, História > A Batalha por Berlim – I Parte

A Batalha por Berlim – I Parte


A batalha por Berlim foi talvez a batalha mais feroz da Segunda Grande Guerra. Os invasores russos em grande número, com armas pesadas e um ódio amargo com a Alemanha. Os defensores: alguns remanescentes tristes de uma outrora temida força armada alemã, mas agora dependia de velhos e meninos armados principalmente com Panzerfaust.

A luta foi amarga. Os alemães estavam lutando por suas vidas e poucos por ideologia. Nesses dias coisas brutais aconteceram nos últimos dias de abril, em Berlim de 1945.

O capítulo final do Terceiro Reich começou em 16 de abril de 1945, quando Stalin desencadeou o poder brutal de 20 exércitos, 6.300 tanques e 8.500 aeronaves, com o objetivo de esmagar a resistência em Berlim. Por acordo prévio, os exércitos aliados (posicionados a aproximadamente 120km a oeste)  interrompeu seu avanço sobre a cidade a fim de dar aos soviéticos uma área livre. As forças alemãs bastante debilitada, colocou tudo que pode para defender e repelir os ataques russos, mas acabou sucumbindo à força esmagadora do exército vermelho. Em 24 de abril, o exército russo cercou a cidade lentamente, apertando o seu domínio sobre os defensores nazistas restantes. A luta foi de rua em rua, de casa em casa, as tropas russas abriam caminho em direção a chancelaria de Hitler no centro da cidade.

Dentro do bunker subterrâneo Hitler viveu amargurado em suas últimas horas. Casou com sua amante de longa data e, em seguida, cometeu suicídio. Acabara o Terceiro Reich de Mil anos.

Dorethea Von Scheanenfluegel tinha 29 anos de idade e morava com a mãe em Berlim. Ela juntamente com seus vizinhos estavam no apartamento para aguardar o fim que se aproximava – a única esperança era que os Aliados ocidentais chegassem antes dos russos.

“Sexta-feira, 20 de abril, o rádio anunciou que Hitler tinha saído de seu bunker à prova de bomba para conversar com meninos de 14 a 16 anos de idade, que se ofereceram voluntariamente para morrerem em defesa da cidade. Que mentira! Estes meninos não eram voluntários, mas não tinha escolha, porque os meninos que foram encontrados escondidos eram enforcados como traidores pela SS, como um aviso de que, quem não teve coragem de lutar tinha que morrer. Quando não havia mais árvores para enforcamento, começaram a usar os postes de luz. Eles estava pendurados por toda parte, militares, civis, homes, mulheres, cidadãos comuns, que tinha sido executados por fanáticos seguidores de Hitler”.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

AGUARDE O PRÓXIMO POST…

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: