Início > Dunquerque, Guerras, História, Mundo > Dunquerque – Cronologia de Uma Fuga

Dunquerque – Cronologia de Uma Fuga


1940 – 20 de Março

                Churchill pede ao Almirantado para preparar uma frota de embarcações adequadas para a evacuação da BEF da costa francesa. Em Paris, o General Maxime Weygand assume o posto de General Maurice-Gustave Gamelin como supremo comandante das forças Aliadas na França.

 24 de maio

             Hitler ordena que as forças Panzer não ultrapassem a linha de Lens-Béthune-St Omer-Gravelines. As razões para o impedimento não são claras, mas de qualquer forma isto dá um tempo precioso para que as tropas inglesas e francesas retiradas de Dunkirk alcancem a costa.

             A Luftwaffe inicia um intenso bombardeio contras as posições Aliadas nas imediações de Dunkirk, esse bombardeio permaneceria até 4 de junho, contudo perdem mais de 200 aviões para a RAF que chega de surdina pelo sul da Inglaterra.

 25 maio

Hitler reverte a ordem de parar, mas a demora fez com que as forças alemãs não pudessem chegar a Dunkirk antes da retirada Aliada. Às 18h57, a Operação Dínamo, a evacuação das forças inglesas de Dunkirk, começa oficialmente. Mais de 850 barcos ingleses civis participam, levando os soldados da beira da praia até os navios da Marinha que ficam à espera no mar, ou carregando os soldados eles mesmos até o Reino Unido.

28 de maio

             O Exército belga que protegia o flanco direito dos Aliados se rende diante da investida do 18º e 16º Exércitos da Alemanha. A Bélgica foi derrotada em apenas 18 dias, embora sua ação tenha dados aos Aliados a oportunidade de escapar. No final do dia 28, 25.473 soldados ingleses tinham sido evacuados.

 29 maio

            Mais 47 mil soldados aliados evacuam das praias de Dinkirk. O número inclui 6 mil soldados franceses.

31 maio

150 mil soldados aliados – incluindo 15 mil franceses – são transportados para o Reino Unido.

1º de junho

A defesa do perímetro de Dunkirk passa para o XVI Corps francês.

4 de junho

            A Operação Dínamo é encerrada oficialmente. No total, 338.226 soldados Aliados foram resgatados e salvos de aprisionamento ou morte nas mãos das forças alemãs. No total, estão incluso 113 mil franceses. Cerca de 40 mil soldados franceses, entretanto tornaram-se prisioneiros de guerra quando as tropas alemãs tomaram Dunkirk.

5 de junho

            A Operação Vermelha alemã tem início – o objetivo final é quebrar a resistência francesa ao longo dos rios Somme, Seine, Aisne e Moselle e seguir até Paris. Em 12 de junho, o exército alemão Grupo B, comandado pelo General Gerd Von Rundstedt que as defesas francesas.

10 a 25 de junho

            Os Aliados conduzem mais operações de evacuações ao longo da costa francesa. Antes de 15 de junho, as evacuações são concentradas nos portos do norte, tais como Le Havre e St. Valery, mas no lançamento da Operação Ariel no dia 15, portos do sul em Biscay também são usados. Perto de 250 mil soldados Aliados são resgatados durante essas operações.

14 de junho

            As forças alemãs entram em Paris, depois da cidade ter sido declarada cidade livre. As defesas francesas através do país entram em colapso com a ofensiva final alemã.

22 de junho

O General francês Charles Huntzinger assina um armistício de acordo com os alemães. A humilhação é maior para os franceses por ter de assinar um armistício na mesma ferrovia de transporte usada para a assinatura da rendição alemã no final da Grande Guerra.

Eventos Internacionais

22 de maio

            Decifradores ingleses de códigos, trabalhando em Bletchley Park, quebram o código “Vermelho” da Luftwaffe da máquina de codificar Enigma. Eles conseguiram isso usando um instrumento de computar mecânico, conhecido como “Bombe”.

26 maio

O governo inglês começa a requisitar sobras e restos de metal para serem utilizados pela indústria bélica.

10 de junho

            A Itália declara guerra à Inglaterra e França. Mussoline declara: “Tomamos partido contra as democracias plutocráticas e reacionárias que têm bloqueado a marcha e frenquentemente tramado contra a existência do povo italiano”.

11 de junho

A Ilha de Malta experimenta sei primeiro ataque aéreo alemão, iniciando uma das campanhas de bombardeio mais fortes de guerra.

12 de junho

A Royal Air Force bombardeia Milão e Gênova, em resposta a Declaração de Guerra da Itália contra Inglaterra e França.

14 de junho

Na Polônia, o campo de concentração de Auschwitz recebe seus primeiros internos, 728 prisioneiros de Tarnow.

20 de junho

            No extremo oriente, o Japão adverte os governantes franceses da Indochina contra o apoio dado a ações anti-japão realizadas pelo governo da China Nacionalista em Chungking.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: