Início > Guerras, História > FEB – Origem da Polícia do Exército

FEB – Origem da Polícia do Exército


A organização de uma unidade para atuar com função de polícia foi mais uma exigência ditadas pela necessidade de adaptar o Exército brasileiro à nova estrutura da segunda guerra mundial para operar em combate. Como se tratava se tropa especial, teve que ser criada: sua origem vem dos Decretos Reservados 6.069-A, , 6.071-A, 6.072-A, 6.073-A, todos de 06 de dezembro de 1943, que criou a Tropa Especial da 1ª Divisão e Infantaria Expedicionária. Em 05 de fevereiro de 1944, por boletim especial do Exército, o Pelotão de Polícia começou a ser organizado, inicialmente com elementos do 3º Regimento de Infantaria – sua estrutura organizacional seguia a linha do modelo americano Military Police Platoon. Algum tempo depois, o Diretor da Guarda Civil de São Paulo colocava à disposição da 1ª DIE todo seu pessoal para que dela saísse o contingente principal do Pelotão de Polícia. O oferecimento foi aceito. Tiveram desempenho importante nesse episódio o Major Luís Saldanha da Gama, recém-nomeado, Chefe do Serviço Especial da FEB , e Major Luís Gonzaga da Rocha, Chefe de Polícia. Esses dois chefes fizeram ver às autoridades militares responsáveis a enorme vantagem de aproveitamento dos homens da Guarda Civil de São Paulo. Além de ter o treinamento necessário para os serviços de polícia e de tráfego, essa tropa era composta de homens selecionados, com porte avantajado e marcial.

            O Pelotão de Polícia então foi organizado em sua maioria com elementos oriundos daquela conceituada corporação policial e desde o começo se destacou do resto da FEB: uniforme bem cortado, aparência marcial e um perfeito treino para o exercício da missão a que estava destinado. Foi sem dúvida a unidade de FEB que já embarcou do Brasil com treino especializado e em pouco tempo distingui-se da demais, sabendo adquirir a confiança dos chefes. Esse preparo foi muito importante para a FEB; o Pelotão de Polícia iria exercer tarefa vital, dirigir o fluxo de tráfego em zona de combate, quer dentro da neblina artificial que durante o dia mascarava o movimento da tropa, quer durante a noite, no mais rigoroso regime de blackout. Muitos problemas de interrupção de tráfego, muitos acidentes foram evitados, muitas vidas foram poupadas pelo eficiente comportamento desse Pelotão.

            Quem foi motorista na FEB não esquece a figura dos MP (Military Police, nome inicialmente dado ao Policial do Exército durante os combates na Itália) postados em uma encruzilhada ou na cabeceira de alguma ponte, dando as informações precisas, mandando aguardar ou avançar. Os membros do Pelotão frente de combate ou na retaguarda, com a missão de orientar o tráfego de veículos em comboios, carros de combate e deslocamento de tropas a pé. Essas missões obrigavam a permanecer em seus postos, e muitas vezes sob forte bombardeio inimigo. O Pelotão de Polícia teve algumas baixas, uma delas extremamente dolorosa: um soldado da MP, em serviço na Ponte Veturinna, no dia 10 de fevereiro de 1945, deu voz de prisão a um elemento da tropa aliada, em estado de embriaguez, que não queria obedecer sua instrução. Foi abatido a tiros por esse militar embriagado, que, preso logo em seguida, foi entregue à sua unidade de origem. Esse militar respondeu à Corte Marcial e foi fuzilado. O fato causou constrangimento , mas também surpresa, pela rapidez com que o comando aliado julgou e condenou o responsável à pena máxima, sem apelação ou qualquer mercê.

            Os membros do Pelotão tinham características que os distinguiam do resto da tropa da FEB. Na gola do uniforme, ostentavam um distintivo “duas garruchas cruzadas” em metal amarelo (até hoje é um dos símbolos da Polícia do Exército), uma braçadeira azul-marinho com as letras MP (Military Police), depois substituídas pelas inscrição PE (Polícia do Exército) se referindo ao Braçal PE. No capacete, havia uma bandeira brasileira no centro, tendo dos lados as letras M à direita e P à esquerda, envolvendo o capacete, duas faixas amarelas e atrás o distintivo do V Exército.

            O Pelotão, inicialmente comandado pelo 1º Tenente Walmir de Lima e Silva e posteriormente pelo 1º Tenente José Maciel Miler, embarcou em escalões. O primeiro acompanhou a tropa do 6º RI e integrou a Destacamento da FEB, ficando diretamente sob o comando do General Zenóbio da Costa que, a partir desse momento, passou a dar especial atenção a essa tropa, procurando aprimorar sua capacidade profissional e sua apresentação. Em março de 1945, por necessidade do serviço, o Pelotão foi transformado em Companhia de Polícia e nessa qualidade continuou a prestar seus estimáveis serviços à FEB, até o retorno, também feito em escalões. Os serviços, aliás, não cessaram com o fim das hostilidades; a Companhia continuou a operar como antes, responsável pelo tráfego, pelas atividades policiais propriamente ditas, guarda de prisioneiros e outras.

            Essa unidade não se dissolveu com a extinção da FEB. A guerra tinha mostrado que o Exército, mesmo em tempo de paz, necessitava de unidade especializada desse tipo. Em novembro de 1948 passou a ter autonomia administrativa e, posteriormente, constituiu-se em batalhão, mudando a designação para Polícia do Exército (P.E.), para não confundir com a Polícia Militar, dos Estados.

            Os serviços que prestavam expandiam-se, ampliando seu quadro para Batalhão de Polícia do Exército. Hoje já conta com vários Batalhões e o primeiro deles tomou o nome de Marechal Zenóbio da Costa, como homenagem a esse ilustre chefe militar que na guerra, percebendo a valiosa utilidade dessa unidade, tanto fez para melhorar e aumentar seus efetivos.

Origem: Joaquim Xavier da Silveira de título A FEB POR UM SOLDADO, Xavier serviu no 1º Regimento de Infantaria durante a campanha no front italiano.

Anúncios
  1. Abel - 406
    13/07/2011 às 4:30 PM

    Uma vez PE… sempre PE.

  2. Alessandro Faria
    29/09/2011 às 4:18 AM

    Sou R1 Pqdt e admiro muito meus colegas PE!

  3. Joaquim Fernandes
    10/10/2011 às 12:12 PM

    cabo 118 Fernandes cia escolta e guarda 1 pelotão 4 bpe 1991 a 1995, parabéns pela matéria, sinto muita saudades de todo o pessoal ,seria inrteressante um encontro de pe de varios anos MIRANDA ENTRA EM CONTATO, UMA VEZ PE SEMPRE PE !!!

  4. 367 Fernandes
    20/03/2012 às 9:05 AM

    Ótima post parabéns.

    Uma vez PE sempre PE.

    Sd 367 Fernandes 2ºBPE 1992/93.

  5. 24/03/2012 às 10:40 AM

    É muito bom e gratificante, ouvir falar dos heroicos amigos da “PE” deixo aqui minhas saudações de boas vindas e externo o orgulho e honra em ter tido o privilegio de servir nesta tão renomada unidade de elite do EB, hoje ausente sinto muita falta,mais tudo é permissão de Deus, ele sabe de tudo e estar no controle de nossas vidas, como diz o ditado “assim como toda alegria é passageira nenhum sofrimento é eterno” muita saudade dos amigos que Deus continue vos abençoando e realizando o desejos dos vossos corações

    ” UMA VEZ PE SEMPRE PE”

  6. Mauro Nobre Maschietto
    04/04/2012 às 10:46 PM

    Excelente matéria.
    Nos tráz recordações do tempo em que servimos.
    Abraços a todos os “guerreiros”
    UMA VÊZ PE SEMPRE PE!
    Mauro Nobre Maschietto
    Sd 291 MAURO 1984
    Cb Mat Bel (armeiro) Mauro de 1985 à 1987
    2ª Cia do 2º BPE- Ibirapuera- São Paulo-SP

  7. Bandeira
    23/07/2012 às 11:54 PM

    Bandeira, 279, 3/0 PPE- Esq. Cmdo.3/a Bda. Cavalaria-Bagé/RS (1972).

  8. herlanderson f. de oliveira
    05/08/2012 às 3:44 AM

    eu sevi em cuiabá
    é a pura verdade…
    ”uma vez pe…sempre pe”
    (p/ a para sempre)

    att, herlanderson f. de oliveira

  9. herlanderson f. de oliveira
    05/08/2012 às 4:39 AM

    eu servi em cuiabá 13 pelotão de policia do exércirto
    é a pura verdade…
    ”uma vez pe…sempre pe”
    (p/ a para sempre)

    att, herlanderson f. de oliveira.

  10. seferin carlos alberto
    12/10/2012 às 9:00 PM

    fico feliz,por ter servido nesta unidade.

  11. Edwal Ribeiro da Silva
    05/01/2013 às 9:05 PM

    Edwal Ribeiro da Silva 3º Sgt do 1ºBPE,de 75 a 81, feliz em participar e ter contato com PEs de todo Brasil!!!! UMA VEZ PE SEMPRE PE!!!!

  12. Gilberto Galliza Pereira - Soldado nº 778, do 1º Pelotão de Policia, da 2ª Cia, do 1º BPE
    14/04/2014 às 3:05 PM

    Parabens por este acervo HISTÒRICO que precisa ser divulgado!!!
    Sou PE da turma de 1952. Servi no 1º BPE – “Batalhão Marechal Zenóbio da Costa”. O Gal Ventura foi Sub-Cmt do 1º BPE a partir do meio de 1952. Conheci pessoalmente o Mal Zenóbio da Costa, durante as suas idas, de surpresa, ao Btl. Fiz segurança da sua residencia , em Vila Isabel,.A partir de 2006, estive com filhos e netos desse grande Militar brasileiro em solenidades no 1º BPE.
    Hoje, sou Diretor Secretário da ABRAPE – Associação Brasileira dos Amigos da Polícia do Exército, entidade sem fins lucrativos fundada em 26/10/1987.
    “UMA VEZ PE, SEMPRE PE’
    Abraços, Gilberto Galliza Pereira.
    Rio, 14/04/2014

  13. carlos Alberto seferin
    13/02/2015 às 9:04 PM

    PE sempre PE

  14. Amedeo Salvarore RUGGIERO
    16/07/2015 às 10:48 AM

    Servi no 2o.BPE, Ibirapuera, como 2o. Tenente R/2 de abri/76 a jan/78 e ainda guardo muitas recordações. Se algum militar da época ler esta msg entre em contato comigo pelo site amedeoruggiero@hotmail.com ou por telefone (011)2546-3775. Agradeço a oportunidade e me orgulho muito de ter servido naquela Unidade de Elite. Abcos.

  15. Roberto Cavalcanti de Carvalho
    09/07/2017 às 3:05 PM

    Sd Carvalho 582 3 pelotão. companhia escolta e guarda. tive a nobreza em 1982 no 4 batalhão do exército de ser um subordinado de um grande guerreiro que era meu subcomandante e amigo que me dava as missões impossiveis mas ele sempre me mostrou que nada é impossível.saudades e recordações de nossos tempos.PE SEMPRE PE

  16. Roberto Cavalcanti de Carvalho
    09/07/2017 às 3:09 PM

    PAIVA SEMPRE PAIVA.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: