Início > Guerras, História, Mais Assuntos > Walt Disney foi à Guerra!

Walt Disney foi à Guerra!


Durante a Segunda Guerra Mundial todos os esforços de guerra eram válidos e aceitáveis. Não por acaso, a grande popularidade da propaganda infantil não poderiam ficar de fora. Todos sabiam que uma guerra de propaganda estava sendo travada em todos os fronts, portanto nenhuma oportunidade poderia ser dispensada para consolidar o moral para o esforço de guerra. Para tanto, os Estados Unidos contaram com a participação de um dos maiores criadores de estórias infantis de todos os tempos, Walt Disney. E os esforços estavam direcionados para o país e para o exterior. Não por acaso, Walt Disney criou o personagem Zé Carioca para popularizar as ideias defendidas pelos Aliados.  Segue abaixo algumas Histórias interessantes:

Nesta ilustração para a edição de setembro 1942 da revista Coronet, personagens da Disney participam de atividades linha de frente. Pato Donald, como marinheiro, simboliza que a caneta é agora igual à espada, enquanto outros personagens representam uma variedade de papéis em tempo de guerra: o porquinho simboliza o poder da indústria, Minnie é uma voluntária da Cruz Vermelha, o anão Dunga compras bônus de guerra , Flor do skunk é um membro do serviço de guerra química e o coelho é sinalizador do exército. Os caracteres e insígnias para o Tigre Voador e o Esquadrão de Mosquito no céu representam duas das mais de 1.200 projetos criados no estúdio Disney.

Criação da Disney para propaganda no país do Departamento do Tesouro. O estúdio produziu dois filmes sobre imposto de renda e uma infinidade de publicidade de títulos e de poupança-relacionadas, tornando um dos maiores sucessos do estúdio em tempo de guerra. A vitória de Março de um livro publicado em 1942 para ser doado a jovens para incentivá-los a adquirir selos de poupança. Ele descreve o Lobo Mau e dois lobos como fascistas alemães, japoneses e italianos. Os lobos roubam tesouro do Pato Donald, que continha um selo de poupança. O personagem da Disney persegue os lobos por Washington, DC.

Artistas da Disney criaram uma riqueza de material relacionado com a guerra para muitos outros órgãos federais, estaduais e departamentos do governo locais e de agências. Esta ilustração foi projetado para a Comissão de Guerra em 1943, para tentar convencer os funcionários a permanecer no emprego que foram treinados e ajudar a aliviar a escassez de mão de obra crítica provocada por homens que estão sendo convocados para o serviço militar.

Disney forneceu arte para dezenas de organizações que promoveram atividades de front, de campanhas de salvamento e unidades de doador de sangue. Este folheto promocional, publicado pela Chest Los Angeles em 1943 e distribuído para crianças em idade escolar, conta a história de Chesty, seus dois ajudantes Polly e Paulo, e seu amigo Coptie.

A Quinta Unidade de Crédito de Guerra incluiu em 1944 a pequena denominação E Bond. Disney permitiu certificados para ser impressa com as imagens de seus personagens mais populares para promover a campanha de Bônus para Bebês. Um certificado foi dado a todos que compraram bônus em nome de um bebê ou criança pequena.

Durante a guerra os americanos tiveram que lidar a inconveniência do racionamento de comida. Açúcar e café foram os primeiros itens a serem racionados, seguido por alimentos processados ​​e produtos de carne e laticínios. Este 1943 um livreto produzido com cupons de racionamento. Mickey, Minnie, Donald e Pluto são retratados na capa, com expressões aparentemente de satisfação, depois de deixar o Mercado Super Duper com suas compras.

Entre as mais bem sucedidas campanhas de participação civil foi a Victory Gardens, o que encorajou os americanos a cultivar e preservar suas próprias frutas e legumes. Concursos foram realizados em nível local, estadual e nacional, com o vencedor nacional levando para casa bônus de guerra de US $ 1.000.

Durante o curso da guerra, artistas da Disney desenharam mais de 1.200 insígnias de combate para todos os ramos das Forças Armadas dos EUA e seus aliados. Além do famoso Flying Tigers, um dos desenhos mais famosos feitos para a Força Aérea Real da Inglaterra. Antes de Pearl Harbor, muitos pilotos norte-americanos juntaram-se a Força Aérea Real da Inglaterra como membros de esquadrões Águia 71, 121 e 133.

Em uma outra publicação veremos as histórias de outros personagens, mas já adiantaremos as figuras:

Anúncios
  1. 18/12/2011 às 7:28 AM

    Olá, Saudações Arthurianas

    Meu querido, sou um estudiosos em II Guerra Mundial desde criança (tenho 53 anos) e tive pouco acesso às artes plásticas utilizadas pelo beligerantes envolvidos na luta. Suas postagens da Russia, Japão, Alemanha e agora, dos EUA são imperdíveis. Confesso que, apesar de eu fuçar em tudo por aí, não tive acesso a maioria das ilustrações que você mostrou para nós. Raridades. Não perco uma postagem sua. Concordando ou não, acho seu trabalho excelente. A cultura nacional lhe agradece.

    Saúde, Serenidade, Sucesso, Prosperidade e Vida Longa

    FLuizM
    (Kabalah)

  2. Francisco Bendl
    18/12/2011 às 7:28 PM

    Pois o personagem Zé Carioca foi criado em 1942, uma tentativa americana de aproximar o Brasil dos aliados, haja vista que o general Eurico Gaspar Dutra e outros simpatizavam com os alemães.
    Os Estados Unidos usaram algumas figuras de Disney para mais países da América Latina.
    Foi assim com o Gauchinho Voador, alusão aos argentinos e Panchito, em homenagem ao México.
    Mas a Segunda Guerra trouxe consigo situações extremamente curiosas e contraditórias também:
    Enquanto milhões morriam nos campos de batalha, outros de fome e sede, milhares de frio, a indústria cinematográfica americana crescia vertiginosamente, utilizando-se de episódios trágicos para divulgar o meio de vida americano, seus ideais e princípios, muitos deles altamente discutíveis.
    Inúmeros heróis foram forjados; a valentia do,soldado americano rendeu vários seriados;
    produções gigantescas foram levadas às telas dos cinemas do mundo inteiro.
    Desta forma, fortunas nasciam da noite para o dia, paradoxalmente à miséria que se alastrava pela Europa e Ásia, os continentes diretamente envolvidos no conflito.
    Ao término da guerra, não havia nação que não devesse dinheiro aos Estados Unidos.
    Claro, preciso dizer que eles colaboraram para o reerguimento europeu com o famoso Plano Marshall.
    Se os bilhões de dólares investidos para que dezenas de países fossem reconstruídos – os russos se negaram a permitir que nações sobre o seu domínio fossem auxiliadas por este sistema -, a verdade é que se fazia necessário que o CAPITALISMO avançasse, caso contrário, a ameaça do comunismo com o descontentamento da população com os governos existentes poderia se transformar em mais que uma ameaça, mas a implantação deste regime de forma ampla, contrariando as pretensões americanas de influenciarem os governos que foram aliados na guerra.
    O cinema era a maneira mais perfeita, genérica, altamente comunicativa de se mostrar ao mundo o desenvolvimento americano, seu progresso, a felicidade de seu povo, o futuro brilhante que os aguardava.
    A década seguinte ao pós-guerra, os anos cinquenta, simplesmente foi conhecida como “Os Anos Dourados” e, o cinema, atingia seu apogeu!
    Os desenhos de Disney eram assistidos em todo o mundo.
    Branca de Neve, A Dama e o Vagabundo, Peter Pan, A Bela Adormecida, e tantos outros.
    A industria automobilística se desenvolvia de forma sólida e consistente; rápida e com melhorias tecnológicas importantes.
    A ciência fazia progressos notáveis, como a descoberta do DNA, vacinas contra a Poliomelite e transplante de órgãos.
    Mas este momento de tranquilidade aparente em seguida iria cobrar um preço muito caro aos americanos: seus declínio iniciaria com o Vietnã, que todos nós sabemos o resultado e suas consequências e com desdobramentos até hoje!
    Mais uma vez os meus elogios a esta postagem, meu caro Chico.
    Brilhante.
    Aplaudo o colega acima quando escreveu que, “a cultura nacional lhe agradece”.

  3. 31/12/2011 às 11:35 AM

    Sem exagero nenhum eu escrevo : Seu blog é um dos mais relevantes e importantes da Internet no Brasil, em assuntos da II Guerra !

    Feliz 2012 !

    Xracer
    PS Visite meu (humilde) blog !

    • 31/12/2011 às 12:14 PM

      Muito obrigado mesmo! 🙂 Feliz 2012 e já visitei, ainda não comentei nada, mas vou fazê-lo! Abraços

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: