Arquivo

Archive for 11/01/2012

B17 – A Fortaleza Voadora do Reich?

 Alguns aviões foram capturados durante a guerra pela Alemanha e retornaram ao serviço ativo, só que desta vez lutando sob a insígnia do Reich. Várias aeronaves foram capturadas, vamos ver apenas os exemplos do B-17 a Fortaleza Voadora do Reich!

B-17F-27-BO “Wulf Hound”
Primeira aeronave capturada pelos alemães o B-17F-27-BO “Wulf Hound” (41-24585) de 360BS 303BG “Hell`s Angels “. Danificado por caças alemães durante bombardeio de 12 dezembro 1942, e fortemente danificada durante voo de retorno por Bf 110 da NJG 1. O Piloto do B-17 o Tenente Flickinger foi forçado a aterrar em Leeuwarden aeródromo na Holanda. O avião foi reparado e dois dias mais tarde (depois de adicionar a insígnia alemã) com cobertura de dois Bf 110 voou para Rechlin. Aeronave foi testada e mais tarde foi incorporada ao serviço ativo na Alemanha e na França, em unidades de combate diferentes. Os pilotos poderiam conhecer os pontos fortes e fracos da Fortaleza Voadora. O avião foi exibido no aeródromo de Larz, em 12 de junho de 1943, durante a exposição de aviões Aliados capturados. Juntamente com B-17F e outros aviões, como B-24, P-47D, P-51, P-38, Avro Lancaster, DH Mosquito, Typhoon e Spitfire foram exibidos. “Wulf Hound” voltou a Rechlin em julho de 1943, e foi utilizado em testes com planadores DFS 230.

B-17F-85-BO “Dancer Flak”
Segundo B-17 em mãos alemãs B-17F-85-BO “Dancer Flak” (42-30048) de 544BS 384BG. Avião pilotado pelo tenente Dalton Trigo realizou pouso forçado no aeródromo de Laon, na França.

B-17F-90-BO “Down e Go!”
B-17F-90-BO “Down and Go!” certamente foi um avião amaldiçoado. Problemas com avião pilotado pelo tenente Ned Palmer começaram logo após a decolagem. Ambos os motores falharem. Tripulação queria bombardear a Alemanha e voou em frente. Pouco antes da chegada houve um superaquecido em outro motor e foi desativado também. Mas eles seguem o curso sobre a Suécia, contudo avião pousou em campo de exercício da Wehrmacht em Avedøre Holme, na Dinamarca. O avião foi cercado por soldados alemães.

B-17F-100-BO “Miss Nonalee II”
Última B-17 capturado pelos alemães em 1943 B-17F-100-BO “Miss Nonalee II” (42-30336) de 548BS 385BG. Este avião, pilotado pelo tenente Glyndon G. Bell, foi danificado 9 de outubro de 1943 durante o bombardeio executado em Anklam (Prússia Oriental). A tripulação decidiu ir para a Suécia, mas eles calcularam errado o voou para a Dinamarca. Todos os membros da tripulação, exceto o piloto saltaram e foram pegos pela polícia dinamarquesa que colaboravam com os alemães. Tenente Bell fez pouso forçado perto em Varde, Dinamarca a Resistência dinamarquesa conseguiu encontrar o piloto antes das forças locais e conseguiram leva-lo para a Suécia.

B-17G-25-DL
Primeiro B-17 capturados em 1944 foi B-17G-25-DL (42-38017) de 349BS 100BG “Bloody Hundredth”. Avião pilotado pelo tenente John G. Grossage foi danificado 03 de março de 1944. Após a perda de um dos motores e com um membro da tripulação ferido seriamente, o piloto decidiu voar para a Suécia, mas o erro de navegação e o avião pousou em Schlezwig-Jagel aeroporto no Norte da Alemanha.

B-17F-115-BO “Phyllis Marie”
B-17F capturado pelos alemães B-17F-115-BO “Phyllis Marie” (42-30713) de 568BS 390BG. O avião foi capturado 08 de março de 1944 após o desembarque no Vaerlose, na Dinamarca.
B-17G-10 VE-
B-17 capturado em 09 de abril de 1944 pelos alemães foi B-17G-10-VE de 731BS 452BG.

B-17 no Kampfgeschwader 200
Todos os B-17 (excluindo “Miss Nonalee II”) foram transferidos para 200 KG – Unidade especial da Luftwaffe. Todos os Aviões receberam as insígnias alemãs e o da Unidade e camuflagem noturna especial. Os alemães acrescentaram alguns equipamentos: altímetro barométrico ASI e radioaltimeter FuG 101. Os pilotos alemães ficaram maravilhados, porque a “Fortaleza” era um avião formidável. Eles voaram por toda parte: União Soviética, Polônia, Grécia, Itália, França, Bélgica, Holanda, Irlanda e até a Palestina e África! Todos os aviões possuíam o status de ultrassecreto, nem mesmo era do conhecimento de toda a Luftwaffe sua existência e seus alvos em missão eram do conhecimento apenas do piloto e do navegador. Servir no KG- 200  era muito perigoso – os primeiros aviões foram perdidos 15 de maio e 27 junho de 1944 durante missões de combate. Outro avião fortemente danificado em 19 de novembro de 1944 o B-17 “Down e Go!” que foi destruído durante uma missão na fronteira entre a Espanha e França. Um B17 pilotado pelo piloto Knappenscheider Pechmann explodiu logo depois da decolagem e todos a bordo foram mortos. Último avião perdido durante a guerra ocorreu 2 de março de 1945. Avião decolou do aeródromo 11:08 Stuttgart-Euchterdingen com 8 membros da tripulação, nove agentes e três contêineres com equipamentos. Quando o avião voltava para a base foi abatido por um avião britânico de combate noturno. Parte da tripulação saltou com paraquedas.

%d blogueiros gostam disto: