Início > Guerras, História > Ecos da Guerra – Montagem do Dia D e Outros – Especial

Ecos da Guerra – Montagem do Dia D e Outros – Especial


 Já apresentamos as montagens realizadas pelo russo Serguey, contudo tem se popularizado vários aspectos dessas montagens, claro, graças as tendências dos vários programas para tratar imagens existente no mercado, mas o resultado é bastante legal.

Anúncios
  1. vvsilver
    02/02/2012 às 10:09 PM

    Fotos fabulosas para quem gosta de fotografia e história, como eu!

  2. Francisco Bendl
    02/02/2012 às 11:01 PM

    O Desembarque na Normandia foi uma operação muito complexa, que se não desse certo a guerra continuaria por mais tempo na Europa.
    Envolvia muitos países, tropas diferentes, um número jamais visto de soldados descendo em paraquedas atrás das linhas alemãs, além do aspecto político, um entrave de difícil definição.
    O narigudo e orgulhoso De Gaulle tinha problemas com os comandantes aliados:
    “Mas Washington havia planejado outro futuro para a França, ao qual Londres não pôde se opor, e que consistia em converter o país num território ocupado. Em termos militares, um “governo militar aliado de territórios ocupados”. Esta possibilidade era um verdadeiro pesadelo para De Gaulle, que considerava seu governo legítimo e dizia que o destino da França não era entrar para a história como potência vencida.
    Em seus diários, De Gaulle não economiza palavras de reconhecimento a britânicos e norte-americanos, que prepararam e efetivaram o desembarque na Normandia. Mas na frente política a tensão entre os líderes era enorme.
    Churchill e De Gaulle protagonizaram uma terrível discussão na véspera do desembarque. O general francês sentia-se traído, mas ao mesmo tempo não tinha condições de mudar o curso dos acontecimentos.
    Naquele momento, o primeiro-ministro britânico pronunciaria uma célebre frase: “Saiba que se tivermos de escolher entre a Europa e os Estados Unidos, escolheremos os Estados Unidos”. De Gaulle tentaria então convencer o general americano Dwight David Eisenhower, comandante das forças aliadas nesta operação que havia prometido que os franceses seriam os primeiros a entrar na Paris libertada.”
    Apesar de ter sido um dos grandes impérios europeus no passado, a França sempre foi um problema quando estava em guerra, onde prevalecia a política, a imagem, em consequência, na maioria das vezes, saía derrotada!

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: