Início > Guerras, História > As Consequências do Dia D para a População da Normandia

As Consequências do Dia D para a População da Normandia


A Operação Overlord foi desencadeada para conquistar os territórios ocupados na França pelos alemães desde 1940, e o povo francês ansiava por essa liberdade, contudo a libertação teve um alto preço. O Comando Supremo Aliado deu ordens para bombardear pesadamente as cidades normandas, principalmente aquelas onde a resistência alemã se mostrou consistente nos primeiros dias de invasão, como por exemplo, Caen.  Os civis dessas cidades foram sendo contabilizados como contingência da guerra, perdendo suas casas e testemunhando suas propriedades sendo destruídas, ora com os bombardeios sistemáticos, ora por combates intensos entre as tropas que lutaram em suas cidades e ruas. O resultado desse processo foi uma destruição de quase todas as edificações das cidades litorâneas e à medida que a guerra avançava no território francês mais civis entravam na linha de frente.

Evidentemente os objetivos eram nobres, contudo os meios foram severamente criticados no pós-guerra, já que os desabrigados e mortos civis foram em números tão elevados quanto a operação que libertou a França.

Anúncios
  1. Francisco Bendl
    07/02/2012 às 7:02 PM

    A França foi o país que mais sofreu com a guerra, repito, país.
    Teve inúmeras cidades devastadas por bombardeios, seu território ora era percorrido pelos alemães atrás dos aliados ora os aliados atrás dos alemães.
    Mas, talvez, o episódio mais curioso com relação à França, se deu em 1.940, quando assinou a sua rendição para os alemães, e a nação foi dividida em duas partes.
    O governo francês deveria se reportar ao alemão, Paris deixou de ser a capital, e Vichy, sul da França, passou a ser uma mera capital administrativa.
    No entanto, os ingleses temiam que a frota marítima francesa servisse aos alemães para que esses desembarcassem na Inglaterra.
    Churchill fez um apelo ao aliado: ou que afundassem suas embarcações ou as entregassem aos ingleses.
    Os franceses não aceitaram nem uma ou outra proposta.
    Assim, curiosamente, ingleses e franceses lutaram entre si, com mais de mil mortos por parte da França quando os navios britânicos abriram fogo contra os vasos de guerra da França.
    Alguns anos mais tarde, em 1.944, com o desembarque aliado, mais uma vez a França e a Inglaterra tiveram problemas gravíssimos de relacionamento, a respeito de quem comandaria os franceses na reação contra os alemães e quem entraria primeiro em Paris depois da retirada alemã.
    O narigudo, orgulhoso e desconhecido General de Brigada, De Gaulle, temia que o seu país se transformasse em uma zona ocupada, quase impedindo que o Dia D fosse de fato acionado.
    Levou uma sonora carraspana de Churchill, que afirmara naquela ocasião que, entre escolher a França ou a América, o último seria a opção lógica, caso De gaulle não concordasse com o comando de Eisenhauer.
    Curiosidades.

  2. Ademar Valadão Jr.
    24/05/2012 às 7:53 AM

    Claro, nem se fala em vidas, mas falando em edificações, acho que a IIWW deve ter destruido prédios e monumentos históricos em número apavorante.
    Existe algum levantamento sobre isto ?
    Abraço.

    • 24/05/2012 às 8:54 AM

      As cidades atingidas tiveram aproximadamente 90% de suas construções parcial ou totalmente destruídas com a Operação Overlord ou com as operações posteriores a ela. Apenas uma cidade da região não foi atinginda. Informo o nome dela posteriormente.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: