Início > Guerras, História > De Tanque a Aviões – A Força da Indústria Alemã.

De Tanque a Aviões – A Força da Indústria Alemã.


O importante para qualquer pessoa que faz análise da Segunda Guerra é o equilíbrio e a maturidade para não negar o fato histórico, isso independente de escolhas pessoas em relação a qualquer tipo de partidarismo filosófico ou ideológico. O Fato Histórico é soberano e se impõe e deve ser respeitado.

É fato histórico o grande avanço tecnológico e militar da Alemanha de Hitler, e deve ser levando em consideração na busca pela explicação dos desdobramentos da Segunda Guerra. A economia alemã antes mesmo de qualquer veto restritivo, que por ventura ainda resistia como resquício da imposição dos vencedores da Grande Guerra, constituiu sua produção na estatização das empresas e na produção de guerra, portanto grandes indústrias foram transformadas em subsidiárias do Estado para a composição da economia de guerra. E com a tomada de territórios ricos em matéria-prima, como os países baixos e a própria França, tornou a Alemanha a potência militar que assustou o mundo por longos seis anos.

Anúncios
  1. mauro-moriarty
    10/02/2012 às 12:03 AM

    – É muito importante caro Chico esse ponto que você levantou para a compreensão da II guerra mundial, acredito que existem considerações a titulo de curiosidades a respeito do assunto (Que fazem o deleite daqueles que buscam muito mais entretenimento que conhecimento), e considerações a titulo de entendimento sobre o assunto (A busca da formação de uma opinião mais consciente do assunto), sem dúvida as ultimas considerações são as mais importantes porque implicam diretamente em mudanças de opiniões assumidas a muito tempo.

    – portanto desenvolver opiniões próprias,que visem a formação de opiniões em neófitos, somente com pesquisa responsável, de fontes igualmente confiáveis, afim de que possamos sem receio algum afirmar certos pontos heterodoxos e controversos que divergem da assim chamada história oficial, atitude que infelizmente parece incomodar muitos, averso ao saudável pensamento critico.

    – E pelo que entendi do amigo, foi sem dúvida um alerta útil daquele que sempre nos deu espaço a livre manifestação de opiniões, a de que não confundamos um pensamento critico com um pretensioso, as opiniões sobre acontecimentos históricos não devem ser nunca fruto de uma imaginação fértil e descontrolada, mas de considerações lógicas dos ” Fatos históricos” baseadas em deduções e induções racionais.

    – Sobre o desenvolvimento tecnológico da Alemanha vários especialistas são unanimes em apontar que a Alemanha estava 25 anos a frente dos demais países na tecnologia militar entre outras, e que três fatores foram contra o desenvolvimento total desse potencial, a hostilidade aos cientistas semitas que constituíam, parte do corpo cientifico Alemão, a hesitação daqueles cientistas Alemães que permaneceram na Alemanha, em trabalhar para um regime totalitário, e a falta de apoio e condições da trabalho que os lideres nazistas lhes devotavam, somente nos anos finais da guerra os nazistas se voltaram para eles e lhes imploraram por soluções milagrosas que ate vieram mais tarde demais.

    – Quanto as grandes corporações comandadas por nomes influentes como Krupp, Hungenberg e Tierssen, trabalharam juntos com o estado nazista, que agora ditava a sua orientação produtiva afim de preparar a Alemanha para um possível conflito na Europa, foi dada a enfase inicialmente na quantidade e logo depois na qualidade.

    – Nunca foi segredo que Hitler influenciado por esses capitães de industria, passou a dar importância exagerada aquilo que ele chamava de aspectos econômicos da guerra, em detrimento as opiniões puramente militares de seus generais, e que enquanto esses insistiam num ultimo esforço das ultimas reservas nazistas contra Moscou, Hitler, as desviou afim de que se perdessem num esforço inútil de tomar o petróleo do cáucaso e conquistassem a cidade, ambos objetivos distantes demais que diluíram as forças nazistas no esforço, e permitiu a concentração e contra-golpe de Zukov, nessas forças, que eram insubstituíveis para a Wermacht Alemã.

    Por: M. Moriarty feliz por está de volta!

    • 10/02/2012 às 8:23 AM

      Como sempre uma colocação perfeita! Feliz retorno, e que possa compartilhar sempre seus conhecimentos nobre amigo.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: