Início > Mais Assuntos > Os Navios Brasileiros Torpedeados – Terceira Parte

Os Navios Brasileiros Torpedeados – Terceira Parte


           O Navio “Cabedelo” consta nos anais ter sido torpedeado pelo submarino italiano Leonardo Da Vinci, entretanto o Almirante Saldanha, pesquisando junto ao Almirantado italiano, não obteve esta confirmação. Originalmente, esta embarcação se chamava “Préssia” e foi comprado na Alemanha, pertencendo ao Lóide Brasileiro e tinha 3.557 toneladas, e seu comandante era o Capitão Pedro Veloso da Silveira, e sua tripulação era composta por 13 oficiais, 3 suboficiais e 37 marinheiros, totalizando 54 homens.

             Ele partiu da Filadélfia, nos Estados Unidos com destino ao porto brasileiro que lhe deu o nome, mas não completou a viagem. Desaparecido a mais de um mês, fez com que o Itamaraty entrasse em contato com a embaixada em Washington, e esta com o Departamento de Marinha Mercante em busca de informações sobre o paradeiro da embarcação.

             Nada foi informado e, consta que viajando ao largo das Antilhas, transportando uma carga de carvão, na posição 16ºN e 49ºW no dia 25 de Fevereiro, cruzou com o submarino italiano sob comando do Capitão Longanesi-Catani, que o atacou não deixando sobreviventes.

Navio Olinda

              O torpedeamento do Navio “Olinda” provocou muitos protestos do governo brasileiro. Ele viajava com a nossa bandeira pintada no casco e fartamente iluminado e, no dia 18 de Fevereiro de 1942 e recebeu tiros de canhão provenientes do submarino alemão U-432 que, por ordem do seu comandante Heinz Otto Schultz,  havia submergido.

             Todos os tripulantes foram recolhidos ás baleeiras, e o comandante do submarino o fez atracar o mesmo à baleeira de seu comandante Jacob Banemond, o intimando a ir a bordo da nave agressora em companhia do radio telegrafista e, em inglês foram submetidos a interrogatório sobre a carga e os papéis do navio. Após o término, foram fotografados e levados de volta à baleeira.

             Os náufragos chegaram às parais americanas e, quando perguntados, afirmaram com toda a certeza tratar-se de um submarino alemão, pintado de cor escura, cujo tamanho se comparava aos três submarinos comprados na Itália pelo Brasil.

             Este ataque levou o Chanceler Oswaldo Aranha, a formular veementes protestos através de Portugal, país encarregado de tratar os assuntos brasileiros junto ao III Reich. Em 11 de Março de 1942, foi assinado o decreto Lei nº 4.166, que dispunha “sobr indenizações devidas por atos de agressão contra bens do Estado Brasileiro e contra a vida e bens de brasileiros e estrangeiros residentes no Brasil”.

             De nada valeram essas e outras sanções, pois os torpedeamentos se sucederam em ritmo acelerado, cortando as nossa comunicações marítimas e aumentando dia a dia o números de vítimas indefesas.

Navio Olinda

                                                                    

              O Navio “Arabutã(Arabutan)”, partiu do Porto de Norfolk e, ao passar a cerca de 80 milhas só babo Hatteras, na Carolina do Norte, com uma carga de carvão destinada à Central do Brasil, recebeu o impacto de torpedo disparado pelo submarino alemão U-155, sob comando do Capitão Adolf Cornellios Piening.

             A tripulação brasileira, sob o comando do Capitão Aníbal Prado, era composta de 51 homens, dos quais um faleceu, o enfermeiro de bordo Manoel Florêncio Coimbra, atingido pela explosão do torpedo.

             Após o navio ser atingido, o submarino submergiu para assistir ao macabro espetáculo da tentativa de salvamento da tripulação e, depois de dar a volta inteira ao redor dos barcos de salvamento em marcha lenta retirou-se. O Navio “Arabutã” afundou em vinte minutos.

Navio Arabutã

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: