Início > Guerras, História > 19 de Abril de 2012: 364º Aniversário do Exército Brasileiro

19 de Abril de 2012: 364º Aniversário do Exército Brasileiro


19 de Abril de 2012: 364º Aniversário da Primeira Batalha dos Guararapes, considerada a origem do Exército Brasileiro e da nossa Nacionalidade.

 Nossas homenagens aos bravos heróis de Guararapes: Francisco Barreto de Meneses, comandante das tropas luso-brasileiras; João Fernandes Vieira; André Vidal de Negreiros; Felipe Camarão; Henrique Dias; Antônio Dias Cardoso e tantos outros soldados da nossa História, que lutaram e derramaram o seu sangue para a expulsão do invasor e formação de uma nova Pátria.

 No dia 23 de maio de 1645, no Engenho São João, 18 líderes insurretos firmaram este compromisso imortal:

 “Nós, abaixo assinados, nos conjuramos e prometemos, em serviço da liberdade, não faltar a todo tempo que for necessário, com toda ajuda de fazendas e de pessoas, contra qualquer inimigo, em restauração da nossa pátria; para o que nos obrigamos a manter todo o segredo que nisto convém, sob pena de quem o contrário fizer, será tido como rebelde e traidor e ficará sujeito ao que as leis em tal caso permitam“.
 Surgia, assim, pela primeira vez no Brasil, a palavra pátria, e a firme disposição de instaurá-la, a despeito mesmo de interferências contrárias de Portugal.
 Palavras do Marechal Mascarenhas ao depositar os louros da vitória da FEB nos Montes Guararapes:
“Nesta colina sagrada , na batalha vitoriosa contra o invasor , a força armada do Brasil se forjou e alicerçou para sempre a base da Nação Brasileira.
 Daqui ela partiu e chegou a Monte Castelo, Castelnuovo, Montese e Fornovo. Na qualidade de comandante da FEB deponho no Campo de Batalha de Guararapes os louros que os soldados de Caxias alcançaram contra tropas germânicas nos campos de batalha do Serchio, dos Apeninos e do Vale do Rio Pó.”
Texto enviado pelo Cel R1 de Eng Luís Osório Marinho Silva

Anúncios
  1. Francisco Bendl
    19/04/2012 às 5:57 PM

    Parabéns ao nosso glorioso Exército e aos brasileiros que têm orgulho de suas Forças Armadas.

  2. washington jadum de campos
    19/04/2012 às 7:15 PM

    Quando fazia o curso de sargento em Tres Corações–mg. ouvimos muitas historias de nossos antigos colegas de farda, parabens pelo texto.

  3. 19/04/2012 às 9:04 PM

    Tudo bem, mas acho que nós temos muitos Generais, Almirantes e Brigadeiros. E também temos políticos em excesso.

  4. Mauro Moriarty
    24/04/2012 às 4:15 PM

    19 de abril de 2013: Aniversário do Exercito Brasileiro!

    Considerações devidas ao nosso Exercito Brasileiro!

    Alguém por favor pode me dizer a quem devemos essa vastidão territorial que temos hoje nesse continente Latino-Americano? Alvo de cobiça e inveja mal dissimulada de vizinhos mal intencionados e amedrontados pelo potencial extremo que encerra toda essa abundante vastidão territorial? Qualquer resposta que não seja o exercito Brasileiro certamente será um erro grosseiro.

    Alguém por favor pode me dizer quantas vezes no passado ao substituírem os inimigos o sentimento de inveja e cobiça, pela ação declarada contra as fronteiras que nos separam, esperando nos subtrair pela força dos seus braços e armas, a parte do continente que nos cabe por ocupação legitima e o trabalho da terra, nosso exercito tomou a defesa da sagrada terra, da sagrada pátria e se interpôs entre nos seu povo e o inimigo que nos ameaçava destruir, oferecendo seu bem maior suas vidas, para defender tudo o que se não consideramos sagrado por uma inaptidão natural adquirida para valorizarmos tudo o que não seja nosso e desvalorizarmos tudo o que seja, deveríamos considerar em respeito ao sacrifício deles.

    Encho-me de tristeza ao ver a alegria que o estado do nosso exercito sucateado, provoca nos nossos dissimulados inimigos de fronteira, certamente aguardando impacientes que está instituição um dia encontre-se totalmente privada dos meios de reação as suas ambições escusas e eles possam finalmente realiza-las as nossas custas.
    Apreensivo encontro-me diante da situação em que nosso exercito se encontra constantemente depreciado pelos antigos inimigos, que só conseguiram chegar ao poder pela defesa que esta instituição fez dos princípios democráticos dos quais é acusada de violar no passado.

    O que a instituição fez não foi violar os princípios democráticos, mas defende-los com excesso de zelo, para que todos nos não nos tornássemos satélites lacaios do totalitarismo Soviético, as baixas provocadas pelo exercito devem ser consideradas não como crimes comuns como querem alguns, mas como baixas da guerra que eles se atreveram a desencadear, injustiças ocorreram como em todas as guerras, mas elas não foram unilaterais, ocorreram em ambos os lados.

    De minha parte só tenho a agradecer o ter nascido e crescido sob os cuidados de um exercito que lutou pelo meu direito de poder decidir o meu modo de vida, o que seria quando crescesse, e o fato de ter exercido todas as escolhas fiz na vida me sentindo livre e responsável por elas, sem que meu destino estivesse atrelado a um partido totalitário criminoso e idiota qualquer.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: