Arquivo

Archive for 20/04/2012

Ganhadores da Promoção – 500 Mil Acessos!

Amigos a Promoção dos 500 mil acessos foi encerrada. Agradecemos os quase 1000 votos e emails enviados. Segue o nome dos ganhadores:

1. Tayná Romitti – Coleção da Segunda Guerra Battefield – Editora Abril

2. Mauro Moriarty – Enciclopédia Sobre a Segunda Guerra – Edição RARA da Década de 60 – Editora Primor.

3. Anderson Panzer – Camisa Estilizada da Segunda Guerra

4. Pedro Ferreira – Caneca Personalizada

5. Vinicius Latuada  – DVD – The Longest Day (O Dia Mais Longo) – Filme de 1962 sobre o Dia D

 Os sorteados devem enviar email para blogchicomiranda@gmail.com informando o endereço para que possamos enviar a partir do início do próximo mês.

 PARABÉNS AOS CONTEMPLADOS E OBRIGADO A TODOS. E OBRIGADO A TODOS OS PARTICIPANTES!

AGUARDEM MAIS SURPRESAS ESTÃO POR VIR

 

 

 

Categorias:Mais Assuntos

Curiosidades Importantes e Reveladoras Sobre Adolf Hitler

Braunau: Simbolo de uma missão

Para Hitler, o local de seu nascimento já é um símbolo da missão que diz ter-lhe sido confiada pela providência. “Parece-me sinal propício do destino o fato de ter nascido justamente em Braunau sobre o Inn”, assim começa o seu Mein Kampf. “Esta cidadezinha encontra-se o fato na fronteira entre dois Estado alemães (Áustria e Alemanha) cuja reunificação deve ser, principalmente para nós jovens, uma missão a ser cumprida a qualquer custo”. (A. Hitler, Mein Kampf, Zentralverlag des NSDAP, Munique, 1936).

Hitler era Judeu?

A Árvore genealógica compilada em 1934 pelos peritos nazistas faz remotar ao século XV o aparecimento da família Hitler: um certo Mattheux Hydler figuraria, nos registros da abadia de Hurzemberg, em 1445, como comprador de uma propriedade agrícola. Mais tarde, o nome difundiu-se em várias grafias: Hytler, Hietler, Huetler, Hütter, Hittler. E também o significado literal do sobrenome encontrou interpretações diferentes : guardião de cabanas, pastor, pequeno camponês. Segundo Konrad Heiden (Hitler, das Leben eines Dikatators, Europa Verlag, Zurique, 1936-37) “O raro e o pouco estranho sobrenome Hitler encontra-se mais frequentemente entre os judeus orientais do que entre os alemães, precisamente na Galícia, Bucovina, Romênia e Polônia”. Também Adolf Hitler é de origem israelita?

O pecado de vovó Shickgruber – o testemunho de Hans Frank

No início de 1938, Adolf Hitler ordena a Hans Frank, ministro do Reich, recolher toda a documentação referente à avó, Maria Anna Schiklgruber. Eis o resultado: “…a senhorita Schiklgruber, por volta do ano de 1830, trabalhava em Graz para uma família israelita chamada Frankenberger. Quando, em dado momento, a moço ficou grávida,  Frankenberger pai começou a pagar-lhe uma pensão para os alimentos, por conta do seu próprio filho que naquela época tinha 19 anos. A família Frankenberger e a avó de Hitler mantiveram durante anos uma correspondência da qual se deduz de que interessados sabiam, e tacitamente reconheciam, que o menino da empregada havia sido concebido em circunstâncias tais que obrigavam os Frankenberger a pagar aquela pensão…” (H. Frank, Im Angesicht des Galgens, Munique, 1953).

A Sepultura Devastada

Dois meses depois de Anschluss da Áustria, em maio de 1938, Hitler determina que a região de Waldviertel seja usado como campo de manobras do Exército. Três meses depois, algumas divisões militares cercam a aldeia abandonada de Döllersheim e a invadem subitamente com carros armados pesados:  todas as casas foram destruídas, e também o cemitério revolto e arado com determinado particular. Neste cemitério encontrava-se o túmulo do avó de Hitler.

Hitler na declaração da Grande Guerra

 

Adolf Hitler – A História – Parte I

 Como publicado no dia de ontem, hoje lembramos o nascimento do líder nazista Adolf Hitler, vamos realizar uma série de publicações sobre a vida do homem mais odiado do século XX. Queremos compor uma análise histórica do homem que reestruturou a Alemanha na década de 30, mas que também participou da sua destruição em 1945. Qual os antecedentes históricos da vida de Hitler? Quais os motivos de sua aspirações políticas e sociais? Essa é uma pequena tentativa de lança uma pequena luz sobre a escuridão dos seus atos a partir de 1939, e julgados no pós-guerra.

PRIMEIRA PARTE – A FAMÍLIA

Adolf Hitler nasceu em uma hospedaria de Braunau, na Áustria, às seis e meia da tarde de 20 de abril de 1889. Em Braunau, que se encontra exatamente na fronteira com a Bavária, seu pau Alois é aduaneiro: já passou dos cinquenta e o seu aspecto severo, com os longos cabelos longos e bigode grisalhos e os olhos indagadores, mais de trinta anos de serviços nos ombros. Todo ao contrário, a mãe, Klara Pölzl: 28 anos, esbelta, cabelos loiros e olhos claros, foi camponesa com os pais e, depois, empregada em Viena antes de se casar; agora é dona de casa com a mesma humildade e doçura. Klara e Alois não são de Braunau; ambos são originários do Waldviertel, um distrito compreendido entre o curso do rio Danúbio e a fronteira da Boêmia e Morávia, terra de origem dos Hitler. O Waldviertel é uma região pobre, predominantemente agrícola; os habitantes têm constumes atrasados, frequentemente portadores de problemas alcoólicos e pelos repetidos casamentos com os consanguíneos. Também Alois e Klara são primos em segundo grau, e para se casarem, no início de 1885, tiveram que obter a licença do bispo. Este, para Alois, é o terceiro casamento, depois de uma vida inquieta e também um pouco aventureiro. Na infância conheceu apenas a mãe, Maria Anna Schicklgruber, empregada doméstica, que o pos no mundo já com mais de quarenta anos; o pai é desconhecido. O homem que mais tarde se casou com sua mãe, Johan George Hiedler, abandono-os logo, para continuar com a vida de moleiro ambulante e bebedor incansável. Assim, Alois cresceu com seu tio, Johann Napomuk Hiedler, após ter perdido a mãe com 10 anos. Depois, com 39 anos completos, foi legalmente reconhecido como filho de Johann Georg Hiedler, o marido de sua mãe. Desde momento em diante Alois abandona o sobrenome da mãe e adota o de Hitler (de Hiedler), e se encontra também herdeiro do pequeno patrimônio do tio Johann Nepomuk. Alguns anos mais tarde, em 1883, apenas um mês depois da morte da esposa Anna Glasl-Hörer (com quem se casará em 1864), Alois volta a casar-se com a jovem e vistosa cozinheira Franziska Matzelberger, que já lhe dera um filho, Alois Jr., e logo dá à luz um segundo. Ângela. Mas também Franziska morre cedo, de tuberculose. O novo casamento, com Klara Pölzl, aconteceu seis meses depois. Ao contrário dos irmãozinhos Gustav e Ida, nascidos antes dele, mas faleceu em tenra idade, Adolf Hitler te uma infância bastante normal e tranquila, exceto talvez a agitação das várias mudanças que a família deve de fazer, seja por exigências do serviço do pai aduaneiro, seja depois por sua irrequietude de aposentado. De Braunau os Hitler, em Fischlham, em Lambach e em Leonding, pequenas cidades perto de Linz. Nesse interim, nasceu em 1894, um irmão, Edmund, e, dois anos mais tarde, Paula, a última irmã. Adolf inicia a escola em Fischlham, em 1895, depois frequenta por dois anos o convento beneditino de Lambach, onde se exibe entre os pequenos coristas; terminado o primário em Leonding, entra (1900) na escola secundária de Linz, a Realschule. É o primeiro passa da carreira que o pai quer lhe preparar, a de Oberoffizial, oficial de alfandega imperial austríaca.

Fonte:

LUCIANO, Alleotti, Hitler,  Modatori Editre,  Verona e Milão 1975

Último Dia da Promoção dos 500 Mil acessos!!

Hoje a partir das 22h00 estaremos divulgando o nomes dos sorteados na Promoção dos 500 mil acessos, na verdade estamos nos aproximando dos 550 mil acessos. Podem votar até as 21h00, segundo a votação do enquete abaixo:

%d blogueiros gostam disto: