Início > Guerras, História > A História em Quadrinhos na Segunda Guerra – Comics

A História em Quadrinhos na Segunda Guerra – Comics


A Segunda Guerra foi um terrível evento na história da humanidade, contudo não podemos desconsiderar os parâmetros que surgiram para consolidar ideias, pensamento e tecnologias que seriam utilizando através nos anos posteriores da guerra.

A História em Quadrinhos passou a ser utilizada como instrumento de propaganda dos países envolvidos, não por acaso, personagens nacionalistas ou estereotipados passaram a fazer parte dos Comics americanos, ingleses, alemães e da maioria dos países envolvidos no conflito. Grandes Heróis como Capitão América e Super-Homem nascem para a Segunda Guerra ou ganham novas características para enfrentar a nova ordem mundial. Sem qualquer cerimônia esses novos instrumentos são utilizados de forma indiscriminada para o esforço de guerra. Isso traz esperança para os povos envolvidos, permitindo que o moral do povo no front doméstico possa estar sempre elevado. Eis alguns exemplos, americanizados é verdade, mas importantes para a História da Guerra:

Anúncios
  1. Mauro Moriarty
    06/06/2012 às 8:29 PM

    E verdade a segunda guerra mundial se constituiu mesmo num divisor de limites entre o pensamento e comportamento antigo e o moderno, tudo que a proposta do fim da primeira guerra mundial não conseguiu cumprir, uma guerra para acabar com todas as guerras o fim da Segunda guerra mundial trouxe, não tanto pela vontade dos homens em conviver dentro de um clima de paz e harmonia mundial, mas muito mais pelas experiências assustadoras das bombas atômicas de Hiroxima e Nagasaqui, que demonstraram os perigos das iniciativas que a humanidade correria envolvendo-se em futuras guerras mundiais.

    As historias em quadrinhos se constituem em característica muito conhecida da cultura americana, um meio de entretenimento de massa para alguns desavisados, mas na realidade um veiculo muito bem planejado e explorado pelo aparelho ideológico Norte-Americano, (Desde a crise de 1929, o governo americano nunca mais deixou a sociedade americana sem a tutela governamental) Os Alemães tentaram disseminar sua ideologia de maneira menos sutil, mais formal e intimidadora, a do militarismo que as instabilidades das demarcações das indefinidas fronteiras europeias fizeram surgir como meio perigoso de manter a integridade nacional e a salvaguarda de um imperialismo rival dos interesses anglo-saxônicos.

    Na segunda guerra mundial nenhum recurso foi omitido, numa luta reconhecidamente de vida e morte, provavelmente nos nunca experimentaremos os mesmos sentimentos intensos daqueles que se permitiram inspirar-se nos personagens de historias em quadrinhos, em arrebatados sentimentos patriótico-nacionalista de amor e ódio, estamos fora da influência daqueles tempos, distantes demais para entendê-los como seus contemporâneos, mas nem por isso devemos desdenha-los, para o imaginário de muitos americanos o Capitão América e a mulher maravilha constituíam um poderoso elemento de notável elevação moral e se dessa maneira cumpriam seus objetivos então a experiência foi válida, no caminho da vitória.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: