Início > Guerras, História > A Destruição de Tanques na Segunda Guerra Mundial

A Destruição de Tanques na Segunda Guerra Mundial


Interessante a Segunda Guerra. No início o poder de um país era medido pela quantidade de tanques que dispunha, até ai tudo bem. Mas posteriormente se passou a medir o poder do país pela quantidade de tanques que ele conseguia produzir, aliada, obviamente, a qualidade do mesmo, graças altos índices de perdas nos campos de batalha. No final da guerra o poder era mensurado pela quantidade de tanques que ainda operavam. Lembrando que isso nos faz refletir sobre as tripulações desse instrumento de guerra, a cada carro destruído havia uma tripulação morta ou capturada.

A Batalha de Kursk que aconteceu entre 4 a 22 de julho de 1943, serve de parâmetro para imaginarmos o que foi a perda de tanques na Segunda Guerra Mundial. O envolvimento de 7000 tanques soviéticos contra 2700 tanques alemães, causou tanta destruição que resultou mais 177 mil mortos do lado soviético e 56 mil mortos do lado alemão.

Que esse instrumento bélico possa apenas ser desenvolvido e nunca mais utilizado na extensão de quase 70 anos atrás.

 

 

 

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: