Início > Guerras, História > O Soldado do Exército Alemão Estava Preparado Para a Campanha na Rússia?

O Soldado do Exército Alemão Estava Preparado Para a Campanha na Rússia?


Sempre que analisamos um Teatro de Operações da Segunda Guerra Mundial uma das primeiras perspectivas são reveladas a partir da visão do comando. Interpretar as conformidades estratégicas de cada lado é uma imposição para qualquer discussão sobre a condução de uma determinada campanha. Contudo, essa perspectiva não deve ser a única para aqueles que anseiam compreender todo o contexto da guerra. E, como não poderia deixar de ser, a campanha da Alemanha contra a União Soviética desencadeada pela Operação Barbarossa em 22 de junho de 1941 tinha por objetivo o colapso total do governo soviético antes do inverno. Ao contrário do que se imagina, Hitler estava entrando em uma longa e tenebrosa guerra que se encerrou em 1945 com a queda de Berlim.

Quando pensamos nos erros estratégicos na Campanha da Rússia sempre encontramos todos os tipos de discussão que vai da decisão de Hitler de não tomar a capital soviética até as linhas de suprimentos alemães durante toda a campanha.

Mas existe um fator que creio, deve ser considerado. Esse fator é expresso na seguinte pergunta:

O Soldado do Exército Alemão estava preparado para a campanha na Rússia?

Quero levantar algumas questões para que possamos entender uma pouco mais dessa perspectiva, mas antes vou reproduzir uma um trecho do livro: “Ação das pequenas Unidades Alemãs na Campanha da Russia”, uma publicação da BIBLIEX. Evidentemente vamos salvaguardar qualquer tipo de partidarismo.

“1. Adaptação Alemãs ao Teatro de Guerra Russo

 Ao contrário dos russos, as tropas alemãs estavam mal preparadas para uma prolongada campanha na Rússia. Tornou-se necessário um imediato reajustamento e uma radical modificação das normas estabelecidas para os teatros de operações central e ocidental. O primeiro reajustamento do Exército alemão às condições locais consistiu na revisão dos padrões de seleção dos comandantes dos escalões inferiores; sua idade média foi diminuída e os requisitos físicos foram aumentados. Sempre que uma unidade alemã tinha de entrar em ação contra as forças russas, era necessário deixar para trás qualquer excesso de bagagem, os cavalos de montaria e as viaturas unicamente de transporte de pessoal. Durante semanas, às vezes, os oficiais e soldados não tinha a oportunidade de trocas as roupas de baixo; esta circunstância exigia um outro reajustamento às condições de vida russas tendo em vista, tão somente, a resistência a imundície e aos parasitas. Muitos oficiais e praças de mais idade entraram em colapso ou ficaram doentes tendo de ser substituídos por homens mais jovens.

O soldado alemão, em comparação ao russo, era inferior devido às comodidades a que estava acostumado. Já antes da 1ª Guerra Mundial era comum pilheriar-se que os cavalos do Exército Alemão não resistiriam a uma única noite passada ao ar livre. O soldado da 2ª Guerra Mundial estava acostumado às barracas com aquecimento central e água corrente, às camas com colchões e a dormitórios com assoalhos de parquete e sua adaptação às condições de vida extremamente primitivas da Rússia não foi nada fácil.” – Ação das pequenas Unidades Alemãs na Campanha da Rússia – pg. 03

O que vocês acham?

Anúncios
  1. 21/10/2012 às 6:55 PM

    Novamente muito boas as fotos

  2. Jose
    24/10/2012 às 6:03 PM

    Boa noite Francisco.

    Aproveitando este gancho, gostaria de saber sua opinião, se, na 2ª Guerra, os americanos derrotaram os japoneses e os russos derrotaram o nazismo.

    Abraço.

    • 25/10/2012 às 1:47 PM

      Olá José,

      Muito boa sua pergunta. Em linhas gerais, em primeira análise, é evidente que a resposta é sim. Contudo eu não concordo totalmente com os argumentos que concluiem uma resposta tão superficial. Primeiro que o resultado da guerra acontece pela soma de uma série de fatos e não apenas a ação isolada de um ou outro país. Claro que a participação da URSS é determinante para o colapso alemão, mas vários fatos levaram a derrota do Reich, podemos citar, por exemplo, os erros estratégicos de Hitler na condução da guerra, a quantidade de países que a Alemanha conquistou e, por isso, necessitava de tropas permanentes de ocupação, a insistência de não abrir mão de territórios como a Itália, mesmo quando não havia nenhum interesse econômico e político pela sua ocupação, enfim, podemos elencar vários fatores que isoladamente não possuem peso para a derrota dos alemães, mas que somadas formam os motivos da sua destruição.

      Com relação aos americanos no Pacífico, teoricamente podemos aplicar as mesmas regras, mas principalmente ressaltamos a arrogância e falta de competência japonesa de ser mais efetivo no Teatro de Operações do Pacífico. O ataque a Pearl Harbor, mesmo que celebrado com uma vitória pelos nipônicos, apenas tardou a resposta americana, enquanto que os porta-aviões, principal objetivo do ataque saíram ilesos. O Exército americano em 1941/42 tinha um efetivo de menos de 200 mil homens e, apesar de ter potecial industrial, naquela fase ainda não possuia uma indústria bélica consolidada. E eles não souberam aproveitar a superioridade marítima naquele momento. Segundo o próprio Yamamoto, a vitória do Japão só seria possível se fosse uma guerra rápida, pois ele conhecia o inimigo e sabia que o seu país não estava preparado para uma guerra longa, mas eles não acreditavam que houvesse uma reação em larga escala dos americanos e ficaram nas ilhas conquistadas aguardando para ver o que iria acontecer. Até o primeiro embate , quase seis meses depois da declaração em Midway.

      É necessário que se entenda que o equilíbrio é importante para determinada qualquer macro visão dos acontecimentos históricos, não é possível se analisar um acontecimento como a Segunda Guerra a afirmar categoricamente que um ou outro fator foi determinante para o seu desfecho, pois isso incorre a erros de análise dos fatos que podem apontar para outra direção. Os soviéticos e americanos lutaram lado a lado com outras nações, sendo apoiadas economicamente e belicamente por todos, mesmo que nos campos de batalha esses não estiveram em evidência, mas com certeza contribuiram para o desfecho do episódio mais triste do século XX.

      Espero que minha posição tenha ficado claro.

      Abraços.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: