Início > Guerras, História > O Que Fez Hitler Parar o Ataque em Dunquerquer? Parte II

O Que Fez Hitler Parar o Ataque em Dunquerquer? Parte II


Estamos analisando, a partir dos relatos de Liddell Heart, os motivos que levaram Hitler a ordenar a suspenção da ofensiva contra o Corpo Expedicionário Britânico e o restante das Forças Francesas estacionadas na cidade de Dunquerque.  No primeiro POST, Heart relata um encontro entre Hitler e Rundtedt na cidade de Charleville, na manhã do dia 24 de maio de 1940, quando nesta ocasião o general Rundtedt argumenta com Hitler sobre a necessidade de se diminuir o ímpeto da ofensiva. As informações estavam baseadas na biografia de guerra de Churchill que teve acesso aos diários de guerra de Rundtedt, coisa que o próprio Liddell tenta refutar.

O Que Fez Hitler Parar o Ataque em Dunquerquer? Parte I

Vamos continuar nossa analise sob a ponto de vista de Liddell Hear:

[…]

“Não há nada aqui, contudo, que mostre Rundtedt tomando a iniciativa de propor a ordem de interromper o movimento. O máximo que essa anotação meio vaga, do diário, mostra é que Rundtedt, ao analisar a situação, exprimiu ansiedades que concordavam com o ponto de vista de Hitler. Embora isto seja significativo, não é o bastante para justificar a rejeição pelo historiador do testemunho de todos os oficiais envolvidos de que a ordem definitiva partira do próprio Hitler e viera do seu Quarte-General. Além disso, as declarações deles são confirmadas por um registro contemporâneo mais explícito do diário que Halder mantinha no O.K.H.

O estudo deste registro em conjunção com às outras evidências torna a sequência dos acontecimentos mais clara. Após transposição do Mosa, a ideia original de Halder fora que o Grupo de Exército de Rundtedt deveria seguir na direção sudoeste. Seu eixo de progressão passaria por Compiègne e iria até o baixo Sena, perto de Rouen (embora Halder desprezasse a oportunidade de, após chegar a Compiègne, virar para o sudeste, na direção geral de Paris). A progressão seria “em escalão”, com os exércitos da esquerdas recuados, de tal sorte que quando avançassem protegeriam automaticamente o vizinho da direita de uma ataque de flanco. No decurso do movimento,  o exército de Kluge no setor direito seria transferido para o Grupo de Exércitos de Block, a fim de ajuda-lo a completar o engajamento dos exércitos aliados da Bélgica.”

Facebook: https://www.facebook.com/BlogChicoMiranda

Anúncios
  1. Prof. Mauro Moriarty
    15/11/2012 às 10:37 PM

    O que foi dito aqui nessa segunda parte, apenas reforça tudo o que foi dito na primeira, a ordem muito provavelmente partiu mesmo do ditador o único que poderia faze-lo e assumir as consequências, e muito provavelmente foi mesmo uma ordem de caráter politico e não militar, caso contrario os panzer de Guderian teriam liquidado qualquer oportunidade de fuga.

    Nunca houve “O milagre de Dunquerque”, foi uma jogada politica de Hitler que acabou dando errado.

    Os sobreviventes quase Trezentos mil, foram usados para guarnecer as mortíferas defesas anti-aéreas Inglesas que tantas baixas ocasionaram a Luftwaffen na Batalha da Inglaterra, e que inviabilizou a pretensa invasão nazista (Operação Leão Marinho).

    Outra parte desses fora enviada a Africa setentrional para reforçar o 8º Exercito que lutava contra a agressão de Mussolini as possessões Inglesas no continente, essas tropas infligiram derrotas devastadoras a pior delas em Beda Fomm, aos Italianos enfraquecendo, desmoralizado e inviabilizando o exercito Italiano, no seu objetivo de tomar o Egito dos Ingleses.

    Posteriormente o 8º Exercito reforçado por essas tropas que haviam lutado na França resistiria vitoriosamente até El Alamein a Rommel quando finalmente o 8º Exercito reforçado pelos Americanos conseguiria sua primeira grande vitória sobre os Nazistas na guerra.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: