Início > Guerras, História > Você conhece a Batalha da Floresta de Hurtgen? Então Vamos Lá!

Você conhece a Batalha da Floresta de Hurtgen? Então Vamos Lá!


As primeiras tropas a chegarem a região Hurtgen foi o 1º Exército americano do Tenente-General Courtney H. Hodges, quando na eclosão da Operação Market Garden, a missão era cobrir o flanco-direito dos britânicos. Com o fracasso da operação, os aliados resolveram manter a pressão sobre os alemães antes da chegada do inverno.

É importante salientar o espírito de confiança que dominava a ofensiva aliada. Todos acreditavam que Berlim cairia antes do natal. E uma das possibilidades estratégicas era justamente fechar um cerco ao inimigo próximo ao Reno. Na composição do avanço sobre o Reno, o 1º Exército iria tomar a cidade de Aachen, muito bem defendida pelos alemães, e avançar pelo conhecido “Corredor de Stolberg”, situada entre a cidade e a Floresta de  Hurtgen. O comando americano, contudo temia um ataque de tropas reservas inimigas posicionadas na floresta. O 7º Corpo de Exército ficou responsável pelo avanço, utilizando 1º e 19º Divisão para tomar Aachen; a 3ª Divisão Blindada iria avançar sobre o Corredor, com a 9ª Divisão de Infantaria avançando para tomar a Floresta de Hurtgen.

Em uma análise rápida, o objetivo realmente era o avanço sobre o Reno, mas estrategicamente o domínio da represa do Rio Roe, que corria a margem oriental da Floresta, eram imprescindível para os avanço americano, pois, na prática, os alemães que controlavam a represa, poderiam, no caso de perder o domínio da Floresta, perfeitamente abrir as comportas da represa e inundar toda a região, dando fim a qualquer tentativa de avanço. Ou seja, de nada valia o controle da Floresta de Hurtgen, enquanto a represa do Rio Roe estivesse sob o controle alemão. Dai o motivo dos alemães não entenderem a insistência americana de dominarem essa região.

Segue abaixo trecho do livro Soldados Cidadãos – Stephen Ambrose – Bertrand Brasil.

A batalha foi travada sob as piores de todas as condições que os americanos tiveram que enfrentar, piores mesmo do que as batalhas que se travaram no Mosa e na Floresta de Argone.

Em 19 de setembro, a 3ª Divisão de Blindados e a 9ª Divisão de Infantaria começaram a atacar. Os tenentes e capitães aprenderam rapidamente que ali o controle de unidades maiores que pelotões era impossível. Soldados a mais de alguns metros separados uns dos outros, não conseguiam ver-se. Não havia clareiras, apenas aceiros estreitos e trilhas. Os mapas eram quase inúteis. Quando os alemães, seguros em suas casamatas, viam os soldados americanos avançando, solicitavam às suas forças de apoio tiros de artilharia previamente assentados, a qual usava projéteis com detonadores regulados para acionar o explosivo ao contato com a copa das árvores. Portanto, quando os homens se atiravam ao chão para se proteger, como reação do treinamento que tinham recebido e conforme lhes ditava o instinto, expunham-se a uma chuva de estilhaços de metal quente e lascas de árvores. Mas aprenderam que, para sobreviver aos projéteis de Hurtgen, podiam recorrer ao tronco das árvores, abraçando-se a eles. Dessa forma, expunham somente o capacete de metal.

Os tanques mal podiam mover-se pelas poucas estradas, já que estas eram muito lamacentas , estreitas demais e densamente minadas. E, de jeito nenhum, podiam sair delas. Os aviões não podiam decolar. A artilharia podia ser utilizada, mas não eficazmente, já que os oficiais superiores não conseguiam enxergar além de dez metros na linha de combate. Os americanos não podiam usar seus trunfos – força aérea, artilharia, mobilidade. Estavam obrigados a travar combate na lama e em campos minados, escaramuças em que a infantaria se envolvia e avançava pela floresta adentro, com metralhadoras e morteiros leves como seus únicos elementos de apoio.

 

Curiosidade:

 Os americanos não gostam de citar essa batalha, pelo erros grosseiros cometidos durante a campanha. Vidas de soldados foram desperdiçadas, inclusive tropas de elite, como os Ranges e Paraquedistas.

Perguntas sobre a Segunda Guerra? blogchicomiranda@gmail.com

Anúncios
  1. 17/01/2013 às 3:18 PM

    Muito bacanas as fotos, alguém aí sabe que tanque alemão é aquele que está expelindo fogo? Sou fanzão do blog, parabéns!!!!

    • josemartiniano
      25/01/2013 às 12:11 AM

      Olá, também gosto do blog. O tanque em questão é inglês, Churchill Mk IV Crocodile com um canhão de 75mm. Na foto em questão não aparece o reboque que contia o combustível para o lança chamas.

  2. jobazevedo
    17/01/2013 às 3:27 PM

    A leitura do blog é diária, fico aguardando os posts sempre. Mas uma vez os comentários do Chico são perfeitos em relação a questão dos americanos não gostarem de comentar sobre esse fiasco.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: