Início > Mulheres > Dia Internacional da Mulher: Especial Mulheres na Segunda Guerra

Dia Internacional da Mulher: Especial Mulheres na Segunda Guerra


Um especial com todos os posts e publicações da participação do sexo feminino na Segunda Guerra Mundial.

As mulheres lutaram, sofreram, foram perseguidas, mortas, mas foram guerreiras e, acreditem, foram decisivas para o resultado da guerra.

Série: As Maiores Snipes da Segunda Guerra

Mulheres na Seguda Guerra – O fim do Sexo Frágil – Parte I

Mulheres na Seguda Guerra – O Fim do Sexo Frágil – Parte II

Após A Libertação – A Vingança

Lebensborn – A Fábrica de Crianças Arianas do III Reich

Anúncios
  1. Francisco Bendl
    08/03/2013 às 10:48 AM

    Alguém já disse que, as duas maiores vítimas da Guerra são: a verdade e as mulheres.
    Mulheres que perderam seus filhos, maridos, irmãos, pais, sobrinhos, primos.
    Mulheres que tiveram seus bens, suas casas, seus pertences pessoais destroçados.
    Mulheres que ficaram com seus sentimentos nobres porque não tinham mais seus entes queridos para acariciá-los, abraçá-los, beijá-los, tratá-los com a dignidade que somente elas sabem e conseguem.
    Mulheres que não serão mais amadas por aqueles que a Guerra trucidou, matou, que os fez desaparecerem.
    Mulheres que seguiram as suas vidas solitárias, abandonadas que foram pela incúria e selvageria do homem, que não compreende e não entende o amor que elas possuem à disposição de todos.
    Mulheres que se dedicaram em hospitais a curar as vítimas da imbecilidade, da crueldade.
    Mulheres que ajudaram sózinhas na reconstrução de suas ruas, bairros, cidades e países.
    Mulheres que à noite ficavam acordadas chorando pela saudade dos seus amados.
    Mulheres que não se vergaram pela tristeza, pela dor, pelo sofrimento.
    Mulheres que se reergueram e se dispuseram a trabalhar para que a Humanidade pudesse ser chamada novamente de civilizada, que amamentaram filhos de outras mulheres que haviam morrido, que cuidaram dos idosos de outras mulheres mortas pela loucura dos homens.
    Mulheres que nos visitam nas prisões.
    Mulheres que nos cuidam.
    Mulheres que perdoam.
    Mulheres que seguem amando sem restrições.
    Mulheres que trabalham e sustentam a família.
    Mulheres que protegem seus filhos, sem marido.
    Mulheres que sofrem impiedosamente pelos maus tratos de homens violentos e desumanos.
    Mulheres que ajudam os necessitados.
    Mulheres que passam roupa, que limpam a casa, que cozinham, que cuidam dos seus filhos amamentando-os, dando-lhes comida, remédio, afeto e carinho.
    Mulheres Executivas, demonstrando que são mais capazes e eficientes que o homem.
    Mulheres que são o próprio AMOR.
    Mulher que, simplesmente, foi a mãe de Deus!
    O meu reconhecimento a este ser humano superior.
    O meu abraço afetuoso e humilde diante da Majestade MULHER!

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: