Início > Artigos e Especiais > Segunda Guerra: Todos Perderam!

Segunda Guerra: Todos Perderam!


Muitos perguntam os motivos de se falar sobre a Segunda Guerra e se vivenciar um momento tão triste e cheio de dor e tragédia. Confesso que o nosso entusiasmo neste evento é acreditar que o mundo em que vivemos hoje é resultado direto desse conflito. Pensar que qualquer resultado diferente poderia mudar completamente a estrutura da sociedade tal qual a conhecemos é algo instigante .

Mas é necessário também fazer referência ao sacrifício humano e o sangue derramado das milhões de vítimas dessa guerra que significa exatamente o fracasso humano como civilização. Não culpo Hitler e seus partidários apenas, isso é um erro recorrente, mas culpo a civilização por tornar a Segunda Guerra Mundial possível. Uma geração inteira pagou um alto preço por isso. E não me refiro apenas as populações que sofreram com a guerra, também me refiro ao soldado que morreu em combate, pois cada soldado morto nos campos de batalha deixou uma família que o esperava em luto. Cada um que caiu, jogou uma mãe, esposa e filhos na penumbra da morte.

Quando pensamos em Segunda Guerra devemos pensar no que ela deixou de legado, mesmo que outros conflitos tenha a sucedido e outros mais ainda estão em andamento ou por vir, não nos esqueçamos que quando um Terceira Guerra Mundial eclodir nenhuma vida desperdiçada na Segunda terá valido a pena.

 Em nome desse sacrifício segue abaixo uma lembrança dos bravos soldados:

Anúncios
  1. Job
    13/05/2013 às 10:00 AM

    Perfeito sua linha de pensamento. O mundo mudou e mudou para melhor. Mesmo com atual violencia urbana em que vivemos que mata mais no mundo inteiro do que todas as guerras untas e nem por isso as autoridades são cobradas ou punidas pela omissão.

  2. M moriarty
    02/07/2013 às 4:57 PM

    Sim e infelizmente ao fazermos uma analise isenta dos acontecimentos o que podemos perceber e que todos os envolvidos foram culpados e nenhum inocente, mas se não houve inocentes abundaram o numero de vitima de ambos os lados.

    A meu ver a primeira guerra mundial, a guerra para acabar com todas as guerras a infeliz precursora da II guerra mundial ocorreu com dois intuitos, de manter o status da ordem colonial imperialista, e satisfazer o revanchismo Frances pela derrota de 1870 com a perda da hegemonia continental na Europa, o colonialismo era o pensamento politico econômico vigente na época, de que uma nação bem sucedida era a nação que findado seu processo de revolução industrial o mais rápido possível, deveria partir em busca de colônias que representariam um fornecedor de matérias-primas e futuro mercado de compra de seus produtos manufaturados.

    A Inglaterra foi o primeiro pais a concluir sua revolução industrial e imediatamente tomar a dianteira na colonização de novas terras (O termo colonização empregado na época era falacioso, porque era alardeado como habitar terras despovoadas, enquanto que na realidade as terras já tinham dono e eram invadidas), Foi assim na Austrália habitat natural dos povos aborígenes, que começaram a desaparecer com a ocupação Inglesa, os Ingleses também chamaram de suas colônias o resultado das invasões na China e da Índia, aonde levaram grande prejuízo substituindo a economia de subsistência desses países pela economia de exportação e lucro, logo a concentração de terras nas mãos de poucos Ingleses e a cultura agrícola voltada para os lucros da exportação vitimaram milhões de Indianos, eles justificavam sua prática criminosa na nova teoria da evolução, aonde aqueles que não se adaptavam eram os mais fracos e deveriam naturalmente perecer.

    E quanto aos outros países que concluíram tardiamente sua revolução industrial? Naturalmente se sentiram prejudicados, a Inglaterra que controlava a maior parte do território do mundo praticava um injusto mercado protecionista vendendo algumas matérias primas com valor elevado, proibindo as vendas de outras como estratégicas para sua economia, isso prejudicava muito nações emergentes como a Alemanha que precisavam de acesso livre a todos os mercados aonde pudesse escoar sua produção e obter capital para reinvestir.

    Contudo o Imperialismo monopolista Inglês a tudo dificultava e criava um clima de animosidade entre os desfavorecidos no mercado e isso seria a causa principal para o primeiro conflito mundial, ou seja, a manutenção do privilégio dos enormes lucros nas mãos de alguns poucos favorecidos capitalistas Ingleses no controle do mercado mundial de importação e exportação.

    A Europa tornou-se um barril de pólvora prestes a explodir a menor provocação, os prejudicados começaram a se movimentar inamistosamente na Europa, agora desprovida da liderança de Bismarck, e nas mãos do inexperiente e belicoso Kaiser Guilherme II, que era secundado pelo duvidoso Chanceler Conde Leo Von Caprivi, a situação difícil criado pelo pensamento econômico Imperialista colonialista, deflagrou a primeira guerra mundial, que ao termino não resolveu os problemas de ninguém e ainda criou outros, os piores foram o nacionalismo exacerbado e o revanchismo nos países perdedores e penalizados pelos vencedores.

    Esse triste cenário de desolação foi perfeito para o surgimento do totalitarismo sob diferentes formas, Comunismo (Esquerda), Nazismo, Fascismo, Falangismo (Direita).
    As desigualdades injustas das vantagens coloniais usufruídas por alguns como os tradicionais aliados, Inglaterra e França e a vitória que obtiveram na primeira guerra mundial, com o aumento das vantagens ilícitas que adquiriram à custa dos vencidos, e a redução dos mesmos, sobretudo da Alemanha a uma condição de total impotência e miséria, condição essa que só pioraria com a crise econômica de 1929, motivada pela especulação financeira em Wall Street.

    Foi o incentivo decisivo ao totalitarismo. Que a crise econômica de 1929 foi uma crise do capitalismo imperialista e selvagem praticado pela Inglaterra, EUA, e França potencias que controlavam a economia mundial na época, se há duvida, é só verificar que a União Soviética com sua economia planificada não foi afetada por ela, o capitalismo selvagem praticado sem controle de nenhum organismo internacional causara a destruição das economias dos países e a miséria de seus povos.

    Os ditadores ascenderam sabendo em quem colocar a culpa, e prometendo milagres de recuperação econômica ha curto prazo, além de fomentarem o nacionalismo com a sua característica xenofobia, Hitler, o ditador Alemão, detentor de maior poder entre os países totalitários europeus, era a maior ameaça a conveniente paz europeia construída dentro dos interesses das potencias vitoriosas e durante uma reivindicação por território Alemão perdido em Versalhes para uma Polônia criada unicamente para subtrair território oriental alemão, adveio novamente uma guerra mundial, o povo Alemão estava justificado na sua revolta contra a condição imposta pelo ultimato de Versalhes, mas não confiou a sua causa ao melhor advogado e por erro de calculo o ditador Alemão conseguiu uma declaração de guerra das potencias ocidentais que não desejava, pois suas ambições limitavam-se ao oriente, o leste europeu e a União Soviética.

    Foi obrigado a bater-se contra o velho revanchismo Frances que não cedia por nada e aparentemente fortalecido pela aliança com a Inglaterra, julgava-se forte o suficiente para bater a Alemanha novamente, mas logo pagou as pretensões com a derrota, só tomou consciência do erro de sua aliança quando foi bombardeada pela própria aliada Inglaterra em Mes-El-Kherbi, findando-se como potencia europeia, para conveniência Inglesa na Europa.

    Chegado o ano de 1945, veio o fim de uma guerra inigualável na história, com a participação de quase o mundo inteiro, com destruições sem fim, e uma nova derrota Alemã, mas as potencias ocidentais europeias que pensavam em desfrutar novamente da derrota Alemã estavam elas próprias tão derrotadas quanto à Alemanha, a França arrasada pensando em como sobreviver à Inglaterra, empobrecida pelo esforço econômico realizado, e endividada junto aos EUA, o golpe de misericórdia veio com a rejeição por parte de Roosevelt do antigo pensamento colonial Anglo-francês e a imposição de nova ordem mundial baseada num livre comercio gerenciando por organismos internacionais representativos dos interesses comuns.

    A Alemanha para prejuízo seu fora dividida, mas a parte restante, a oriental, ganhou enorme importância estratégica, como baluarte contra o avanço da nova ameaça contra os interesses capitalistas erguendo-se rapidamente com a ajuda dos ex-inimigos, tornando-se a maior potencia econômica europeia. Após 1989, com a queda do comunismo tornou-se a líder europeia do projeto de uma nova ordem econômica baseada numa moeda continental única, o euro.

    Assim podemos dizer que tudo aquilo conseguido por uma guerra que tanta destruição, miséria, ódio e mortes trouxeram poderia ter sido conseguido por um punhado de pessoas bem intencionadas, numa mesa de negociação, sem a necessidade do mundo sofrer um segundo retrocesso na historia mundial.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: