Início > Mais Assuntos > OFFTOPIC – A Morte de Eduardo Campos, uma reflexão…

OFFTOPIC – A Morte de Eduardo Campos, uma reflexão…


Nunca me manifestei politicamente a favor de Eduardo Campos, mesmo sendo conhecedor de sua capacidade administrativa. Não por acreditar que ele não fosse um bom candidato, simplesmente acreditava que poderia não ser o momento dele na política nacional, muito embora achasse que nos pleitos dos próximos anos, ele seria um forte candidato ao maior cargo do Executivo Brasileiro. Lido com o orçamento e planejamento do Estado de Pernambuco desde 2005, e como disse, sou testemunha da competência administrativa do ex-governador de Pernambuco. Realmente, a Administração Pública do Estado se divide neste século antes de depois de Eduardo. E isso é mérito que ninguém pode tirar-lhe. A mudança de paradigma que ele proveu desde 2007 foi gigantesca. Uma gestão extremamente técnica voltada a resultados, coisa típica da administração privada sendo emprega na pública. Foi um choque, mas que deu resultados, mais uma vez, é inconteste seus méritos como Governador de Pernambuco. Os números provam isso, em termos econômicos, Pernambuco chegou a crescer a 7, 8 pontos percentuais ao ano; em termos sociais, enquanto havia um aumento da criminalidade nos grandes centros urbanos brasileiros, Pernambuco diminuía seus índices de violência. Evidentemente, ele tinha seus problemas, mandava e desmandava, políticos que não seguiam suas diretrizes eram largados ao esquecimento. Enfim, mesmo com resultados e com problemas, eu não acreditava que seria o momento dele como Presidente.

Infelizmente, o que se pode dizer hoje de Eduardo Campos, refletindo sobre os fatos recentes, é que ele acima de tudo era um político honesto. Como muitos dizem, um idealista e um apaixonado por esse País, além de ser vocacionado para o Executivo. Infelizmente, características que são cada vez mais incomuns nos políticos brasileiros. Portanto, neste aspecto, o Brasil perde ainda mais com a morte desse pernambucano. Além do vácuo na disputa presidencial, encontraremos um Estado perdido politicamente. O que nos reserva o futuro? Só Deus sabe! Se o desaparecimento de Eduardo Campos torna a corrida à Presidência incerta, em Pernambuco as consequências são ainda mais devastadoras, pois o referencial se foi, e haverá espaço para retroagirmos com velhas figuras querendo ocupar as rédeas perdidas há anos ou novas lideranças abocanhando a herança política deixada por Eduardo Campos. Mas uma coisa é certa, demorará alguns anos até Pernambuco produzir novamente um politico com os potenciais que o neto do Dr. Arraes possuía, infelizmente!

campanha-em-favor-de-eduardo-campos-para-presidente

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: