Arquivo

Posts Tagged ‘guerra psicológica’

A Feroz Propaganda Alemã no Front Oriental

Não há como negar que em questão de guerra psicológica a Alemanha desempenhou um papel sem precedentes. Antes mesmo das operações militares serem invocadas Ministério de Propaganda, comandada pelo ícone propagandístico Goebbels,  debelava o inimigo com sua massificação da superioridade alemã contra a insuficiência do governo inimigo, fazendo com que a população se voltasse contra seu governo. Assim a Tchecoslováquia caiu sem conhecer uma operação militar. Com esse mesmo ímpeto a propaganda foi utilizada na URSS soviética, embora o resultado final não foi suficiente para determinada o peso da balança da guerra.

Quem está por trás?

 

Chefe do movimento de libertação russo – “O Bolchevismo vai morrer, o povo russo viverá”

 

Propagandistas do exército de libertação russo trabalhando com prisioneiros soviéticos. Novorossiysk, 1943

 

Voluntários da 14ª Divisão SS, Ucrânia ocidental, maio de 1944

 

Propaganda alemã nas ruas de uma cidade Soviética ocupada.

 

“Um passe que permite a entrada no território ocupado por tropas alemãs, pode ser usado por um número ilimitado de soldados e comandantes! A ordem de Stalin sobre as ameaças das famílias daqueles que vêm para o nosso lado não pode ser executada. O comando alemão não publica listas de prisioneiros. Então não tenha medo da intimidação de Stalin. “
“Os oficiais alemães vai acolher, alimentar e empregá-lo”. Você pode entrar sem um passe muito e terá garantida uma recepção calorosa de qualquer maneira”.

 

“Não apenas a vida, mas o paraíso…”

 

A Crimeia – “Desista, o confronto não faz nenhum sentido!”

 

“Os feridos podem deixar o Exército Vermelho e vir para o lado alemão, tendo a certeza que irá ser tratado”.
“Se você for ferido pode ter a certeza de receber os primeiros socorros de médicos alemães”.
“Por que derramar seu sangue por nada? Siga o exemplo de seus amigos: Venha em paz para o nosso lado “!
“A guerra não é mais para você e seus amigos. Você irá para trás de nossas linhas”.

 

“Siga o exemplo de seus amigos.” “Leia e deixe que os outros leiam também!”

 

Pilotos do Exército Vermelho. “Voem para o nosso lado!” “A Propaganda bolchevique judaica sobre o tratamento atroz dos cativos é uma mentira simples, tão típico de uma língua judia!” “O piloto não deve ter medo da tortura nem mesmo atirar em si mesmo.”

 

“Você são enviados para morrer! Salve sua vida! Tenha atitude favorável ao ex-inimigo! Amigos, você está seguro aqui! Não há obstáculos para o Exército alemão. Mais confronto e ainda mais derramamento de sangue é um absurdo! “

 

“Soldado! Olhe para trás! Quem controla você? Quem envia você para morrer? “

 

“Você está cercado! Mas ainda tem uma saída! Venha para o lado alemão, salvar suas vidas!”

 

“Venha para o nosso lado! Não há necessidade de passe! Todos são bem vindos! “

 

Guerra Psicológica contra a FEB!

  Os Alemães geralmente usavam uma granada especial de canhão que explodiam no ar liberando panfletos de propaganda sobre nossas linhas. Uma deles dizia o seguinte: “Brasileiros, por que estão lutando contra seus amigos alemães, quando podiam estar em suas casas, no seio de suas famílias? Isto é um convite e basta entrega-lo ao primeiro sentinela alemão e a guerra termina para você.”

_______________________

Rádio Auriverde

 Locutora brasileira (Margarida Mirschmann), natural de Santa Catarina, presa por nossa Polícia do Exército no fim da guerra. Detalhe de nossa propaganda:

Rádio Auriverde – Estação FEB

Ouça as canções de sua terra,

Ouça a voz da verdade.

Ouça a Rádio Auriverde.

“Soldado Brasileiro, você quer saber o que acontece no Brasil? Você quer escutar música brasileira? Canção da terra, samba, tangos e músicas de dança, maxixe e modinha?

 Ligue seu rádio para ouvir a estação especial FEB Auriverde, das 13h às 13h45, no comprimento das ondas 47.6 metros – 4.300 quilociclos”

 Ouvi um de seus programas na rádio do jipe de um colega do batalhão de transmissão. Após algumas músicas carnavalescas, inclusive um samba cantado por Carmem Miranda, fiquei impressionado com as informações veiculadas pela locutora sobre o Brasil. Os problemas eram geralmente sobre jovens brasileiras envolvidas sordidamente por militares americanos da Base Aérea de Natal. Lógico que nós reponderíamos a estas provicações na mesma moeda.

Extraído do livro: Diário de um Paisano na Segunda Guerra Mundial – Rudemar Marconi Ramos

Com o apoio inestimável do pesquisador Rigoberto Júnior.

Margarida Mirschmann sendo presa pela Gloriosa Polícia do Exército

Margarida Mirschmann sendo presa pela Gloriosa Polícia do Exército

%d blogueiros gostam disto: