Anúncios

Arquivo

Posts Tagged ‘heróis brasileiros’

A Estação Antártica Comandante Ferraz e a Lição: Explicar a Palavra HERÓI para o país.

Nosso país nos últimos anos tem presenciado a vulgarização dessa honrosa palavra, HERÓI. Nós assistimos, estarrecidos, pessoas sem qualquer contribuição real pelo nosso país, pelo nosso povo, recebendo esse atributo em realitys shows televisivos que expressam apenas a mediocridade humana dos seus participantes. Também são desmerecidos os jogadores de futebol, artistas e cantores que não passam nenhum valor de fato para a sociedade, exceto exemplos torpes e vidas vazias, mas, que mesmo assim, são referências de “heroísmo” lardeado pela Mídia.

Infelizmente o Brasil teve uma dura lição da real utilização desse termo, vindo exatamente do lugar onde se forjam os verdadeiros Heróis, das Forças Armadas. A Marinha do Brasil tem entranhado em sua história, combatentes que deram sua vida em cumprimento da missão. Nosso país testemunhou dois casos de heroísmo que é uma AULA DO USO DO TERMO HERÓI, para que possamos, como nação, aprender que essa palavra deve ser usada estritamente nesses casos, onde um Filho brasileiro entrega sua vida gratuitamente para salvar outras, exercendo o papel para que foi formado.

Carlos Alberto Vieira Figueiredo e Roberto Lopes dos Santos colocam seus nomes no seio de nossa História, juntamente com Max Wolf e outros Heróis que morreram no cumprimento de sua missão. Devemos reverenciá-los agora e SEMPRE! Para que futuramente os jovens entendam o sacrifício desses militares, e as próximas gerações saibam o verdadeiro peso da palavra HERÓI e jamais a vulgarize novamente.

_______________

 Carlos Alberto Vieira Figueiredo nasceu em Vitória da Conquista (BA) em 1964. Ele ingressou na Marinha em 1982 e, nos 30 anos de carreira, serviu em diversas unidades militares, como supervisor eletricista. Já Roberto Lopes dos Santos nasceu em Salvador (BA), em 1966, e ingressou na Força em 1985. Veterano no Programa Antártico Brasileiro, Santos já havia trabalhado em Comandante Ferraz em duas outras ocasiões, em 2001 e 2007.

HOMENAGEM DO BLOG CHICO MIRANDA AOS VERDADEIROS HERÓIS BRASILEIRO.

Anúncios

Os Veteranos da FEB e os Combatentes pela FEB de HOJE

Vários artigos e livros já foram publicados sobre o esquecimento dos nossos soldados após a Segunda Guerra Mundial. Embora ainda haja muito para se falar sobre a falta de identidade histórica dos brasileiros, gostaríamos hoje de dissertar sobre o outro lado da moeda. Sim ela existe!

Enquanto pensamos que nosso passado está jogado ao poço profundo do esquecimento, há de forma quase velada, verdadeiros guerreiros que lutam uma batalha injusta contra esse inimigo voraz: o esquecimento. Nesta batalha muitas vezes perdem terreno, outras vezes avançam sobre o inimigo, mas nunca deixam de guerrear.

Nos últimos meses tivemos o prazer de compartilhar e acompanhar as batalhas de alguns desses bravos soldados, e por uma questão de justiça, quero nominar alguns deles.

O melhor soldado no campo de batalha é aquele que luta pelo que acredita, e o senhor Rigoberto Júnior é um desses soldados. Não luta pelo o que não conhece, luta pelo o que tem conhecimento de causa. É um ávido leitor da FEB, e se não é um historiador acadêmico, o é na prática. Secretário da ANVFEB-PE Rigoberto, como já afirmamos em outro artigo, é o Braço Operacional da associação. Mas ele é muito mais que isso! Também é zeloso e cuidadoso com os próprios veteranos; preocupado com a saúde de cada veterano, com deslocamentos, alimentação, acomodação e/ou qualquer coisa que esteja relacionado ao bem estar dos nossos guerreiros. Leva sobre seus ombros a responsabilidade de cuidar de tão honrosa tropa!

Sargento Alessandro dos Santos é a cara do Exército Brasileiro moderno. O Santos é Mestre em História e sua tese: “A Reintegração social dos Ex-Combatentes da Força Expedicionária Brasileira (1946-1988)”, não é apenas uma dissertação de mestrado, mas um “grito” para os que ainda insistem em ignorar a história de vida dos membros da FEB antes, durante e depois do conflito. E Santos o fez com a maestria acadêmica que em nada deixa a desejar para uma publicação literária de primeira linha.

Sargento Bruno Ribeiro é um entusiasta e estudioso da FEB. Trocando algumas palavras percebemos imediatamente a vibração de um soldado que vestiu a farda, colocou a faca nos dentes e encara o inimigo de frente, mesmo sendo de artilharia, luta como um infante. Licenciando em História, tem objetivos claros para a FEB e, a partir deles, teremos uma produção acadêmica de qualidade. Melhor que isso, teremos um professor comprometido com a divulgação das ações da Força Expedicionária Brasileira nos campos da Itália e um especialista nas operações de u-boots no atlântico sul, quer mais?

Obviamente ainda há alguns nomes que irei citar, como a do Coronel Lima Gil comandante do 7º GAC e a do Major Adler Comandante da 14ª Bateria de Artilharia Antiaérea, esses oficiais têm um compromisso histórico no comando de suas unidades que, diga-se de passagem, unidades com um rico passado, reforçando para a tropa o sentido da importância de se reverenciar os sacrifícios de homens para com a sua pátria.

E para encerrar, vou citar o Tenente-Coronel Monteiro, mesmo com pouco contato, já é fácil perceber a enorme contribuição desse oficial nas atividades da associação. Com isso presta um grande serviço, não aos integrantes da FEB, mas a memória do povo pernambucano, e se torna um oásis de reconhecimento no enorme deserto de esquecimento. Deserto esse que é nosso maior inimigo.

A todos os meus sinceros agradecimentos!

Rigoberto Júnior do lado esquerda e o Coronel Lima Gil do lado direito

Sargento Alessandro dos Santos

Tenente-Coronel Monteiro

Sargento Bruno Ribeiro dando uma palestra do a FEB na cidade de Lajedo-PE

%d blogueiros gostam disto: