Arquivo

Posts Tagged ‘traumas’

Eu Sou a Poderosa Artilharia!

A poderosa Artilharia foi exponencialmente desenvolvida na Segunda Guerra Mundial. Canhões de calibres cada vez maiores foram utilizadas não apenas contra tropas militares como também para destruições de cidades, a exemplo do canhão Gustav com seus estratosféricos 1344 toneladas que abriu fogo contra a cidade de Sebastopol.  Esse canhão é considerado o maior já construído. Esse monstro tinha 6 metros de altura e 43 metros de comprimento. Uma equipe de 500 homens, comandada por um Major-General, precisava que quase três dias inteiros para montar e preparar para atirar.

A artilharia sempre foi o terror das tropas inimigas, pelo menos isso é que registra os médicos que trataram os traumas de guerra. A imagem de um bombardeio total com corpos de companheiros mutilados e mortos chocava o combatente.

Por esses e outros motivos a canção da Artilharia brasileira inicia com a afirmação idiomática: “EU SOU A PODEROSA ARTILHARIA!”

Metralhadora: A Temida e Desejada

Mesmo tendo seu projeto inicial apresentado na segunda metade do século XIX, foi durante as duas Grandes Guerras que as metralhadoras foram utilizadas largamente e avançaram tecnologicamente. Apelidada pelos brasileiros na Itália de “Lurdinha”; chamada por Lampião de “matadeira”, essas maravilhas bélicas tiraram a vida de milhares de pessoas nos campos de batalha. Ficaram na memória e nos traumas dos soldados, permeando seus pesadelos noturnos, lembrando das vidas que foram ceifadas por essa arma mortal. Muito desejada e ao mesmo tempo temida.

Categorias:Guerras, História Tags:,
%d blogueiros gostam disto: